Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de ressonância magnética de alta resolução e imagem de receptores em epilepsia refratária do lobo temporal: análises in vivo e ex vivo

Processo: 12/16606-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Moreira Filho
Beneficiário:Jessica Nunes Moura
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56446-0 - Estudos de ressonância magnética de alta resolução e imagem de receptores em epilepsia refratária do lobo temporal: análises in vivo e ex vivo, AP.CINAPCE.TEM
Assunto(s):Epilepsia   Hipocampo

Resumo

O treinamento de um técnico de nível superior é importante para a continuidade do projeto de pesquisa. Há uma grande quantidade de material disponível para o projeto e várias metodologias de rotina são empregadas no seu processamento técnico. Nosso projeto temático tem obtido resultados interessantes que foram recentemente apresentados em congressos e publicados em periódicos internacionais (Bando et al 2011, Allegro et al 2012). O treinamento de um técnico de nível superior é necessário para suprir o processamento de rotina das amostras e também permitirá aumentar a eficiência da coleta de dados histopatológicos referentes ao projeto. O treinamento deve incluir processamento do tecido cerebral e capacitacao para coleta e analise de dados basicos de histopatologia e imunohiostoquimica. Em resumo, os hipocampos serão fixados por imersão, crioprotegidos, congelados e cortados em criostato para obtenção de fatias com 60 µm de espessura. Uma em cada cinco fatias histológicas será montada em lâmina gelatinizada para coloração de Nissl (Violeta de Cresila) e as demais armazenadas em solução crioprotetora para posterior estudo imunohistoquímico. Três fatias representativas das porções inicial, média e final de cada hipocampo serão coradas por hematoxilina-eosina (HE) e encaminhadas para exame e registro anatomopatológico. O hipocampo inteiro de cada caso será utilizado (média de 50-60 fatias/paciente). Serão excluídos casos com artefatos de processamento que prejudiquem e/ou inviabilizem as análises subsequentes. A análise morfométrica compreende as medidas lineares obtidas na camada granular do giro denteado, focalizando áreas de dispersão. A análise será feita nas imagens de quatro fatias do corpo de cada hipocampo processado para coloração de Nissl, adquiridas com um estereomicroscópio e utilizando-se o programa Image J (Image J, NIH, Bethesda, Maryland, USA). A avaliação semiquantitativa dos hipocampos escleróticos será feita em quatro fatias do corpo do hipocampo. Serão focalizadas as alterações do giro denteado, particularmente a desorganização da citoarquitetura: perda e dispersão celular e bilaminação da camada granular. A perda celular será determinada como áreas de falha na continuidade ou diminuição da espessura da camada granular do giro denteado, sendo graduada de zero (sem perda) a quatro (perda total). A dispersão das células granulares será definida como áreas de "espalhamento" das células granulares além dos limites normais do giro denteado, sendo graduada de zero (sem alteração) a três (alteração muito intensa). A bilaminação será definida como duplicação bem definida do todo ou parte da camada granular e será descrita como presente (+) ou ausente (-). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.