Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do 17 beta-estradiol na expressão de receptores de progesterona em células pancreáticas RINm5F

Processo: 12/09803-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Viviane Abreu Nunes Cerqueira Dantas
Beneficiário:Sarah Ingrid Farias dos Santos
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Progesterona   Apoptose   Estradiol   Diabetes gestacional

Resumo

Durante a gestação ocorrem ajustes metabólicos que viabilizam o desenvolvimento fetal e a manutenção da homeostase materna. Apesar desses ajustes, algumas mulheres podem desenvolver diabetes gestacional (DG), quando suas ilhotas pancreáticas não respondem à demanda aumentada de insulina. Recentemente, a progesterona, cujas elevadas concentrações no segundo trimestre da gestação coincidem com o surgimento do DG, tem sido associada à adaptação insuficiente na secreção de insulina. Contrariamente, estudos sugerem que o estradiol desempenhe uma função antidiabética. A partir dessas evidências foi estabelecido em nosso laboratório um modelo in vitro para se estudar os efeitos da progesterona e do estradiol na morte das células ² pancreáticas. Os resultados mostraram que a progesterona foi capaz de induzir a morte das células ² e que o estradiol potencializou o efeito da progesterona. Como já foi documentado que ratas fêmeas exibem baixos níveis de receptores de progestágenos quando submetidas à knockout para o receptor de estrógeno Er±, sugeriu-se que o estradiol estaria envolvido na regulação da expressão de receptores de progesterona (Pgr) nas células ², tornando-as mais susceptíveis à ação da progesterona. Assim, o objetivo desse trabalho é verificar o efeito do 17²-estradiol na regulação da expressão de Pgr em células ². Para tanto, serão utilizadas células pancreáticas RINm5F tratadas com progesterona e 17²-estradiol em diferentes concentrações e tempos de incubação. A expressão de receptores de progestágenos será avaliada por PCR em tempo real.