Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização fenotipica da população de células t reguladoras em sangue de cordão umbilical de recém-nascidos a termo e pré-termo

Processo: 12/10928-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Patricia Palmeira Daenekas Jorge
Beneficiário:Camila Rennó Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunologia   Imunofenotipagem

Resumo

Devido a uma "inexperiência imunológica", a sensibilidade de recém-nascidos às doenças infecciosas é atribuída, em parte, a falta da memória imunológica pré-existente. Após o nascimento, linfócitos T e B normalmente apresentam uma massiva expansão em recém-nascidos saudáveis a termo, provavelmente devido a ampla estimulação antigênica procedente do ambiente. Em recém-nascidos pré-termo, é presumido que o sistema imune seja menos desenvolvido ao nascimento, mas pouco se sabe sobre o tamanho e características das subpopulações de linfócitos. Células T reguladoras (Tregs) possuem papel crucial no controle do desenvolvimento de um sistema imune saudável incluindo a manutenção da autotolerância e, sua falta, é responsável pela gama de manifestações inflamatórias e autoimunes observadas em pacientes com IPEX (Immunodeficiency, Poliendocrinopathy and enteropathy X-linked syndrome). Essas células são fenotipicamente caracterizadas pela presença do fator de transcrição Foxp3 (do inglês forkhead box P3) e pela alta expressão da cadeia ± do receptor de IL-2 (CD25), já que esta citocina é essencial para a geração, manutenção e funcionamento das células Tregs. Em resultados preliminares do nosso grupo foi observada maior capacidade dos recém-nascidos de produzir resposta pró-inflamatória quando comparados aos adultos, o que ficou ainda mais acentuada pela aparente diminuição da produção de IL-10, uma importante citocina anti-inflamatória, o que sugere uma função reguladora reduzida. Diante disso, o objetivo deste trabalho é caracterizar fenotipicamente a população de células T reguladoras, bem como analisar a sua capacidade de produzir IL-10 em recém-nascidos a termo e pré-termo de diferentes idades gestacionais. A caracterização fenotípica, utilizando-se marcadores específicos de células T reguladoras, assim como a marcação intracelular de IL-10 nestas células serão realizadas por meio de citometria de fluxo em sangue de cordão umbilical de recém-nascidos pré-termo <34 semanas (Grupo 1), pré-termo entre e34 e <37 semanas (Grupo 2) e a termo >37 semanas (Grupo 3), sendo 15 amostras por grupo, em comparação com adultos saudáveis.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RENNO, C.; NADAF, M. I. V.; ZAGO, C. A.; CARNEIRO-SAMPAIO, M.; PALMEIRA, P. Healthy Preterm Newborns Show an Increased Frequency of CD4(+)CD25(high)CD127(low)FOXP3(+) Regulatory T Cells with a Naive Phenotype and High Expression of Gut-Homing Receptors. Scandinavian Journal of Immunology, v. 83, n. 6, p. 445-455, JUN 2016. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GUIMARÃES, Camila Rennó. Caracterização fenotípica da população de células T reguladoras em sangue de cordão umbilical de recém-nascidos a termo e pré-termo. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.