Busca avançada
Ano de início
Entree

Transferência solo-planta de metais pesados e avaliação de risco à saúde humana em áreas olerícolas do estado de são paulo

Processo: 12/03682-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Luís Reynaldo Ferracciú Alleoni
Beneficiário:Sabrina Novaes dos Santos-Araujo
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/08579-8 - Transferência solo-planta de metais pesados e avaliação de risco à saúde humana em áreas olerícolas do Estado de São Paulo, BE.EP.DR
Assunto(s):Poluição do solo   Metais pesados   Química do solo   Fitotoxicidade   Saúde pública

Resumo

A preocupação quanto à presença e acúmulo de metais pesados no solo e consequentemente nas plantas tem sido constante, devido aos efeitos adversos que estes podem causar ao meio ambiente e a saúde humana. Uma das principais vias de exposição de metais pesados para a maioria da população é por meio da ingestão de alimentos e poucos são os estudos relacionados às concentrações de metais pesados em solos e vegetais de regiões tropicais úmidas, sobretudo no Brasil. O índice mais comumente utilizado para estimar o acúmulo de metais pesados em vegetais e a subsequente exposição humana pelo consumo de vegetais é o fator de bioconcentração (BCF), que é a razão entre a concentração de metais em partes comestíveis de hortaliças e da concentração total do metal no solo. Porém, este índice não descreve adequadamente a transferência solo-planta de metais. Assim, a utilização de relações envolvendo os principais atributos dos solos que influenciam a disponibilidade dos metais pesados às plantas podem explicar melhor as relações solo-planta. O estado de São Paulo é o maior mercado consumidor, além de ser o maior e mais diversificado produtor olerícola no Brasil. Assim, são necessárias pesquisas referentes às concentrações de metais pesados em solos e hortaliças, para avaliação da qualidade dos mesmos em relação aos limites estabelecidos pela legislação. Da mesma forma, é importante estabelecer os limites críticos desses elementos em solos, por meio de modelos de avaliação de risco à saúde humana, baseados em resultados que representem a real condição dos solos paulistas. Os objetivos deste trabalho serão avaliar: (I) Caracterizar os solos e vegetais cultivados em áreas olerículas do Estado de São Paulo e calcular o risco à saúde humana pelo consumo de tais vegetais a partir dessas áreas; (II) Avaliar relações de transferência solo-planta destes metais, levando em conta atributos físicos, químicos e mineralógicos do solo; (III) A partir das relações obtidas empiricamente, calcular a concentração crítica de Cd, Cu, Ni, Pb e Zn no solo, utilizando modelos de avaliação de risco.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DOS SANTOS-ARAUJO, SABRINA N.; SWARTJES, FRANK A.; VERSLUIJS, KEES W.; MORENO, FABIO NETTO; ALLEONI, LUIS R. F. Soil-plant transfer models for metals to improve soil screening value guidelines valid for Sao Paulo, Brazil. ENVIRONMENTAL MONITORING AND ASSESSMENT, v. 189, n. 12 DEC 2017. Citações Web of Science: 6.
DOS SANTOS-ARAUJO, SABRINA NOVAES; FERRACCIU ALLEONI, LUIS REYNALDO. Concentrations of potentially toxic elements in soils and vegetables from the macroregion of Sao Paulo, Brazil: availability for plant uptake. ENVIRONMENTAL MONITORING AND ASSESSMENT, v. 188, n. 2 FEB 2016. Citações Web of Science: 9.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SANTOS-ARAUJO, Sabrina Novaes dos. Transferência solo-planta de metais pesados e avaliação de risco à saúde humana em áreas olerícolas do estado de São Paulo. 2015. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.