Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação clínica, imunológica e suas correlações com marcadores genéticos na leishmaniose visceral canina

Processo: 12/05847-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Marcia Dalastra Laurenti
Beneficiário:Luís Fábio da Silva Batista
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Marcadores genéticos   Leishmaniose visceral animal   Imunidade celular

Resumo

A leishmaniose visceral (LV) é a forma mais grave da leishmaniose. A doença acomete principalmente as células do Sistema Fogocítico Mononuclear (SFM) da medula óssea, linfonodos, baço, fígado, pulmões, intestino e pele, podendo ser fatal se não for tratada. A incidência de cerca de 90% dos casos de LV está concentrada em cinco países, entre eles o Brasil. Os cães são considerados os principais reservatórios domésticos de Leishmania (L.) infantum chagasi, constituindo o principal elo na cadeia de transmissão do parasito. Em áreas endêmicas, uma parte dos cães adquire a infecção e desenvolve doença imediatamente, uma parte desenvolve doença tardiamente e outra parte dos cães nunca desenvolve doença. Cães assintomáticos exibem fenótipo de resistência associado à resposta imune celular elevada e controle do parasitismo, por outro lado, cães sintomáticos exibem fenótipo de suscetibilidade associado à supressão da imunidade celular e resposta imune humoral exacerbada. A identificação de marcadores genéticos associados aos diferentes perfis de resposta imunológica pode ser útil para a elucidação de fatores associados à manutenção do quadro de infecção assintomática ou manifestação de doença plena na LV canina (LVC). Portanto, o objetivo do presente estudo é avaliar a resposta imune celular e identificar marcadores genéticos associados aos diferentes perfis de imunidade celular e às formas clínicas da LVC em cães do Estado de São Paulo.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BATISTA, LUIS F. S.; UTSUNOMIYA, YURI T.; SILVA, THAIS B. F.; CARNEIRO, MARIANA M.; PAIVA, JOYR S. F.; SILVA, RAFAELA B.; TOMOKANE, THAISE Y.; ROSSI, CLAUDIO N.; PACHECO, ACACIO D.; TORRECILHA, RAFAELA B. P.; SILVEIRA, FERNANDO T.; MARCONDES, MARY; NUNES, CARIS M.; LAURENTI, MARCIA D. Canine leishmaniasis: Genome-wide analysis and antibody response to Lutzomyia longipalpis saliva. PLoS One, v. 13, n. 5 MAY 9 2018. Citações Web of Science: 0.
BATISTA, LUIS F. S.; UTSUNOMIYA, YURI T.; SILVA, THAIS B. F.; DIAS, RAISSA A.; TOMOKANE, THAISE Y.; PACHECO, ACACIO D.; DA MATTA, VANIA L. R.; SILVEIRA, FERNANDO T.; MARCONDES, MARY; NUNES, CARIS M.; LAURENTI, MARCIA D. Genome-Wide Association Study of Cell-Mediated Response in Dogs Naturally Infected by Leishmania infantum. Infection and Immunity, v. 84, n. 12, p. 3629-3637, DEC 2016. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BATISTA, Luís Fábio da Silva. Identificação de marcadores genéticos associados às imunidades celular, humoral e aos status clínico e de infecção natural pela Leishmania (Leishmania) infantum em cães. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.