Busca avançada
Ano de início
Entree

Destoxificação e descoloração de poluentes ambientais por consórcios microbianos marinhos

Processo: 12/12622-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Lara Durães Sette
Beneficiário:Gabriela Alves Licursi Vieira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50190-2 - Investigação do potencial biotecnológico e metabólico de organismos marinhos para processos de biorremediação e produção de substâncias com atividades anti-virais, anti-leishmania e anti-inflamatória (Biodiversidade Marinha), AP.BTA.TEM
Assunto(s):Consórcios microbianos   Bactérias   Poluentes ambientais   Biodegradação

Resumo

Diversos estudos têm demonstrado a potencial utilização de fungos ligninolíticos na degradação de poluentes ambientais como hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) e no tratamento de efluentes industriais. Entretanto, os estudos de degradação de HPAs e produção de enzimas ligninolíticas por fungos derivados de ambiente marinho ainda são escassos. Estes micro-organismos por estarem adaptados ao ecossistema marinho podem apresentar vantagens biológicas quanto à sua aplicação em ambientes salinos. O objetivo principal deste trabalho é avaliar a degradação de HPAs utilizando consórcios microbianos em diversas combinações, compostos por seis fungos ligninolíticos (basidiomicetos e não basidiomicetos) isolados invertebrados marinhos e quatro bactérias isoladas de reservatório de petróleo (off-shore). Os consórcios microbianos serão avaliados quanto à capacidade de degradação in vitro dos HPAs pireno e benzo[a]pireno e produção de enzimas ligninolíticas durante o processo de degradação. Aqueles que apresentarem potencial para a utilização biotecnológica serão avaliados quanto à capacidade de detoxificação dos poluentes estudados por meio dos testes de toxicidade em células de HepG2 e/ou sementes de Allium cepa. O consórcio selecionado pela capacidade de degradação e detoxificação do pireno e benzo[a]pireno será submetido aos experimentos de avaliação de diferentes fatores ambientes e nutricionais na degradação dos HPAs estudados, bem como na determinação dos produtos do metabolismo gerados a partir da degradação dos HPAs.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GIOVANELLA, PATRICIA; VIEIRA, GABRIELA A. L.; RAMOS OTERO, IGOR V.; PELLIZZER, ELISA PAIS; FONTES, BRUNO DE JESUS; SETTE, LARA D. Metal and organic pollutants bioremediation by extremophile microorganisms. JOURNAL OF HAZARDOUS MATERIALS, v. 382, JAN 15 2020. Citações Web of Science: 1.
BONUGLI-SANTOS, RAFAELLA C.; DOS SANTOS VASCONCELOS, MARIA R.; PASSARINI, MICHEL R. Z.; VIEIRA, GABRIELA A. L.; LOPES, VIVIANE C. P.; MAINARDI, PEDRO H.; DOS SANTOS, JULIANA A.; DUARTE, LIDIA DE AZEVEDO; OTERO, IGOR V. R.; DA SILVA YOSHIDA, ALINE M.; FEITOSA, VALKER A.; PESSOA, JR., ADALBERTO; SETTE, LARA D. Marine-derived fungi: diversity of enzymes and biotechnological applications. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 6, APR 10 2015. Citações Web of Science: 40.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Gabriela Alves Licursi. Destoxificação e descoloração de poluentes ambientais por consórcios microbianos marinhos. 2016. 138 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.