Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos metabolômicos do gênero Baccharis L. (Asteraceae), avaliação do potencial anti-inflamatório in vitro e suas correlações através de métodos in silico

Processo: 12/14397-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Fernando Batista da Costa
Beneficiário:Rosana Casoti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Química de produtos naturais   Anti-inflamatórios   Metaboloma   Asteraceae   Cromatografia   Baccharis

Resumo

O isolamento de substâncias de origem vegetal através de métodos clássicos de fitoquímica e posterior avaliação de suas atividades biológicas é um processo que têm sido historicamente promissor para a detecção de substâncias bioativas, porém é demorado e laborioso. Recentemente uma nova abordagem na área de produtos naturais para a descoberta de compostos ativos e/ou inéditos, tem se destacado: trata-se da combinação de estudos metabolômicos de plantas, ensaios farmacológicos in vitro e métodos in silico de análise. Considerando a necessidade de se detectar e investigar substâncias naturais com ação anti-inflamatória e a disponibilidade de métodos modernos de análise metabolômica, bem como de métodos in silico, propõe-se avaliar, pela primeira vez, cerca de 130 extratos foliares de espécies de Baccharis através de testes in vitro frente a inibição das enzimas ciclo-oxigenase (COX) e lipo-oxigenase (LOX), uma vez que plantas da família Asteraceae tem demonstrado grande potencial anti-inflamatório. A realização de estudos metabolômicos, através do uso de CLAE-UV-EM com os extratos vegetais, deverá ser seguida pelo emprego de métodos in silico envolvendo ferramentas de estatísticas multivariada e de quimioinformática, bem como o emprego de banco de dados de estruturas químicas. A análise da correlação entre os dados cromatográficos dos extratos com os resultados dos ensaios in vitro originará muita informação sobre a composição química das espécies anti-inflamatórias e, principalmente, quais substâncias podem ser as responsáveis ou não pela atividade. Uma grande vantagem é que esta gama de informação deverá ser acessada antes mesmo de se isolar os constituintes vegetais, mesmo se estes forem minoritários, o que dificilmente seria possível através dos métodos fitoquímicos clássicos. Vale salientar que não se pretende realizar apenas mais uma simples busca de substâncias ou extratos anti-inflamatórios, mas de ativos com mecanismos de ação requerido de inibição simultânea da COX e LOX.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GALLON, MARILIA ELIAS; MONGE, MARCELO; CASOTI, ROSANA; DA COSTA, FERNANDO BATISTA; SEMIR, JOAO; GOBBO-NETO, LEONARDO. Metabolomic analysis applied to chemosystematics and evolution of megadiverse Brazilian Vernonieae (Asteraceae). Phytochemistry, v. 150, p. 93-105, JUN 2018. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CASOTI, Rosana. Estudos metabolômicos do gênero Baccharis (Asteraceae), avaliação do potencial anti-inflamatório in vitro e suas correlações através de métodos in silico. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.