Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de modelos para estimar taxa de passagem em caprinos

Processo: 11/24073-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 17 de março de 2012
Vigência (Término): 16 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Izabelle Auxiliadora Molina de Almeida Teixeira
Beneficiário:Simone Pedro da Silva
Supervisor no Exterior: Antonello Cannas
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università degli Studi di Sassari (UNISS), Itália  
Vinculado à bolsa:10/00956-9 - Taxa de passagem de partículas e fluidos em caprinos submetidos a diferentes níveis nutricionais, BP.DR
Assunto(s):Equações   Nutrição animal   Ruminantes

Resumo

Estudos envolvendo taxa de passagem auxiliam o entendimento dos processos envolvidos na nutrição de caprinos e, desse modo, podem possibilitar o manejo nutricional mais adequado para obtenção de melhores índices produtivos. A elaboração de modelos matemáticos que consigam estimar adequadamente a taxa de passagem na espécie caprina é de extrema importância, entretanto são escassos na literatura. Sendo assim, objetiva-se com este projeto desenvolver modelos matemáticos para estimar taxa de passagem em caprinos e avaliar esses modelos desenvolvidos com base de dados independente. Para atingir tal objetivo, serão utilizadas variáveis que possam ser mensuradas e calculadas rotineiramente e que não apresentem colinearidade. O banco de dados a ser usado para desenvolver as equações para as predições das taxas de passagem será proveniente da tese de doutorado da candidata (Projeto Fapesp - 2010/00956-9), que contempla cabritos na fase final do crescimento. As equações serão desenvolvidas utilizando o PROC MIXED (SAS, 2002), em que serão testadas as matrizes de variância e covariância, buscando aquelas que proporcionam melhor ajuste do modelo, baseado nos critérios de convergência e interação entre variâncias. Após a seleção de artigos publicados que contenham informações necessárias para testar os modelos, serão realizadas avaliações desses modelos utilizando diferentes ferramentas matemáticas. A precisão do modelo será avaliada pelo coeficiente de determinação (R2) da regressão linear entre os valores preditos e observados, pelo coeficiente de correlação de concordância (CCC) e a predição do quadrado médio do erro (MSEP) e sua decomposição em viés médio, viés sistemático e erro aleatório. (AU)