Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises estruturais e ultraestruturais em folhas de espécies nativas sob influência de poluentes aéreos

Processo: 12/00782-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 18 de maio de 2012
Vigência (Término): 17 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Edenise Segala Alves
Beneficiário:Barbara Baesso Moura
Supervisor no Exterior: Pierre Vollenweider
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Swiss Federal Institute for Forest, Snow and Landscape Research, Suíça  
Vinculado à bolsa:09/11328-1 - Análises estruturais e ultraestruturais em folhas de espécies nativas sob influência de poluentes aéreos, BP.DR
Assunto(s):Ozônio

Resumo

O desenvolvimento de atividades econômicas na Região Metropolitana de Campinas SP (RMC) foi marcado pela instalação do pólo petroquímico de Paulínia. Na região, altas concentrações de poluentes como o ozônio troposférico (O3) são registrados, principalmente durante a estação quente e chuvosa (entre agosto e dezembro). Plantas podem ser bioindicadoras dos efeitos de poluentes, pois são capazes de reagir a mudanças na qualidade do ar de maneira específica, observável e mensurável. Desse modo o biomonitoramento com plantas é uma importante ferramenta alternativa para mapeamento de riscos impostos pela poluição aérea aos sistemas biológicos, permitindo a delimitação de populações de risco e a criação de redes de monitoramento. Nos últimos anos, as análises estruturais e ultraestruturais em plantas submetidas a poluentes aéreos vêm ganhando destaque, uma vez que permitem validar, por meio de marcadores específicos nas folhas, os efeitos desses poluentes, contribuindo para a seleção de espécies bioindicadoras. Em regiões temperadas, muitos estudos indicam os efeitos do O3 sobre a vegetação, sendo este caracterizado por sintomas foliares visíveis específicos e por modificações estruturais e ultraestruturais típicas. No entanto, estudos em florestas tropicais são escassos e ainda não se conhecem as respostas de plantas nativas aos efeitos do O3. Desta maneira, o presente projeto visa validar, por meio de marcadores estruturais, os sintomas visíveis decorrentes do estresse oxidativo provocado pelo O3 em espécies arbóreas nativas: Astronium graveolens e Piptadenia gonoachanta e Croton floribundus, presentes em remanescentes florestais da RMC, para viabilizar o uso destas como bioindicadoras em regiões tropicais. Os resultados qualitativos serão comparados com dados de literatura existentes para espécies de clima temperado. Como meta, pretende-se contribuir para o estabelecimento de espécies nativas com potencial bioindicador. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOURA, BARBARA BAESSO; ALVES, EDENISE SEGALA; MARABESI, MAURO ALEXANDRE; DE SOUZA, SILVIA RIBEIRO; SCHAUB, MARCUS; VOLLENWEIDER, PIERRE. Ozone affects leaf physiology and causes injury to foliage of native tree species from the tropical Atlantic Forest of southern Brazil. Science of The Total Environment, v. 610, p. 912-925, JAN 1 2018. Citações Web of Science: 13.
MOURA, BARBARA B.; ALVES, EDENISE S.; DE SOUZA, SILVIA R.; DOMINGOS, MARISA; VOLLENWEIDER, PIERRE. Ozone phytotoxic potential with regard to fragments of the Atlantic Semi-deciduous Forest downwind of Sao Paulo, Brazil. Environmental Pollution, v. 192, p. 65-73, SEP 2014. Citações Web of Science: 19.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.