Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da co-ativação dos músculos do assoalho pélvico e esfíncter urethral externo utilizando o novo eletrodo de sucção diferencial

Processo: 12/03717-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 10 de junho de 2012
Vigência (Término): 09 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Carlos Arturo Levi Dancona
Beneficiário:Adelia Correia Lúcio
Supervisor no Exterior: Linda McLean
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Queen's University, Canadá  
Vinculado à bolsa:10/51656-5 - Avaliacao da eletroestimulacao transcutanea do nervo tibial e eletroestimulacao intravaginal no tratamento dos sintomas de trato urinario inferior em mulheres portadoras de esclerose multipla., BP.DR
Assunto(s):Assoalho pélvico

Resumo

O objetivo deste estudo é investigar se há diferenças entre os padrões de ativação dos músculos do assoalho pélvico (MAP) e do esfíncter uretral externo (EUE) durante diferentes atividades usando o novo eletrodo de sucção diferencial (ESD). Vinte mulheres saudáveis nulíparas sem evidências de incontinência urinária, distúrbios de dor sexual ou doença neurológica e capaz de contrair os MAP serão recrutadas a partir da comunidade da Queen's University para participarem de somente uma avaliação. As participantes serão convidadas a urinar antes do exame começar. Um eletrodo ESD de um único uso será aderido à parede vaginal adjacente ao MAP do lado direito e outro eletrodo será colocado sobre a uretra (ou seja, anterior e acima do nível dos MAP quando palpados), a força de sucção será usado para manter os eletrodos na posição. Dados de EMG serão registrados a partir desses eletrodos enquanto a participante realiza tarefas como contração voluntária máxima dos MAP, contrações graduais dos MAP, inclinação gradual pélvica anteriormente, inclinação gradual pélvica posteriormente, contração máxima dos glúteos, contração gradual dos glúteos, contrações isométricas dos abdominais oblíquos direito e esquerdo, rotação resistida interna e externa do quadril, tosse, sentar-se e levantar-se. O principal resultado deste estudo é verificar se a atividade registrada pelo eletrodo posicionado anteriormente é diferente daquela registrada pelo eletrodo localizado sobre o músculo pubococcígeo. A função de correlação cruzada será utilizada para determinar se existe uma relação entre a amplitude da EMG registada nos MAP e no EUE em diferentes atividades. (AU)