Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre compaixão e piedade: modulações tensivas

Processo: 12/08496-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 30 de setembro de 2012
Vigência (Término): 29 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística
Pesquisador responsável:Norma Discini de Campos
Beneficiário:Eliane Soares de Lima
Supervisor no Exterior: Denis Bertrand
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université Vincennes Saint-Denis (Paris 8), França  
Vinculado à bolsa:10/52074-0 - Entre compaixão e piedade: o estudo das paixões em semiótica, BP.DR
Assunto(s):Retórica   Afetividade

Resumo

A intenção de nossa pesquisa é colaborar para a expansão e reformulação do modelo semiótico de análise das paixões, mostrando a legitimidade e os rendimentos da incorporação das circunstâncias perceptivas, sensíveis e afetivas da significação sempre entendidas em suas condições linguageiras no exame de uma dada interação patêmica. Importa à investigação compreender o processo da configuração passional na própria manifestação do acontecimento da semiose, defendendo uma análise das paixões não mais tão ligada à perspectiva da ação e sim àquela própria à percepção. Para isso, iremos nos deter no estudo de paixões bastante parecidas, como é o caso da compaixão e da piedade, em diferentes textos. Acreditamos que esses dois movimentos passionais irão se colocar em discurso de forma diversa, caracterizando, consequentemente, modos distintos de mobilização da percepção, de interação entre os sujeitos envolvidos. Além disso, a partir da descrição da configuração dessas duas paixões, acreditamos ser possível pensar na elaboração de uma tipologia das paixões, baseada nas determinações tensivas da configuração patêmica, podendo ajudar a compreender não só a origem da paixão no percurso do sujeito, mas a sua natureza, qualidade e desenvolvimento discursivos, bem como o seu efeito persuasivo sobre o enunciatário; o que, por sua vez, estará colaborando para incorporação da retórica aos estudos semióticos. (AU)