Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre ditos e não ditos: a marcação social de diferenças de gênero e sexualidade através das práticas escolares da Educação Física

Processo: 12/11447-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Arilda Ines Miranda Ribeiro
Beneficiário:Vagner Matias Do Prado
Supervisor no Exterior: José Ignacio Pichardo Galán
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad Complutense de Madrid (UCM), Espanha  
Vinculado à bolsa:10/11768-9 - Entre ditos e não ditos: a marcação social de diferenças de gênero e sexualidade através das práticas escolares da Educação Física, BP.DR
Assunto(s):Homofobia

Resumo

A Educação Física se encontra inserida em sistemas discursivos que constroem representações sobre condutas normalizadas. Ostentar um corpo diferente dos padrões de beleza instituídos, não se adequar aos comportamentos sociais "apropriados" segundo seu gênero, ou transgredir o sistema que prediz uma relação causal e ordenada entre sexo, gênero e sexualidade são marcadores que denunciam "diferenças" durante aulas de Educação Física na escola. Ao contar com o aporte da teoria queer, e dos estudos realizados no Brasil, procuraremos estabelecer conexões entre nossos dados e a base teórica queer espanhola. Embora a produção espanhola, proponente de críticas ao modelo norte-americano e que valoriza as intersecções entre movimentos sociais LGBTTTI e produção acadêmica, conquiste visibilidade na América Latina, suas aproximações com a área da Educação brasileira ainda é reticente. A pesquisa será desenvolvida junto a jovens gays com idade entre 18 a 25, que cursaram aulas de Educação Física no sistema educacional espanhol, e que frequentam espaços de socialização LGBTTTI. Através de entrevistas semi-estruturadas, intenciona-se analisar relatos sobre possíveis indícios de discriminação vivenciados durante aulas de Educação Física, bem como possíveis indícios de construção de resistências utilizados para se auto-representarem nos espaços escolares. Esse estudo poderá contribuir para uma análise comparativa entre Brasil e Espanha no que se refere aos marcadores sociais que constroem diferenças de gêneros e sexualidades. Também permitirá analisar até que ponto a vasta produção queer espanhola é assimilada junto aos espaços de formação escolares nesse país, e quais os impactos que esse conhecimento gera na Educação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)