Busca avançada
Ano de início
Entree

Memória metabólica: CaMKII e seu papel na formação da potenciação de longa duração (LTP) em ilhotas pancreáticas

Processo: 12/13434-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 10 de março de 2013
Vigência (Término): 09 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Boschiero
Beneficiário:Gustavo Jorge dos Santos
Supervisor no Exterior: Klaus H. Kaestner
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Pennsylvania, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/50196-3 - Memoria metabolica de celulas beta-pancreatica controla a secrecao de insulina e e mediada pela camkii., BP.DR
Assunto(s):Células secretoras de insulina   Calmodulina   Diabetes mellitus   Secreção de insulina   Epigênese genética

Resumo

O íon cálcio (Ca2+) é um mediador da sinalização celular em células eucarióticas e regula funções como proliferação, expressão e exocitose. O sinal gerado por Ca2+ é controlado pelas Ca2+ Binding Proteins, sendo que a principal delas é a Calmodulina, a qual controla quinases como a Cálcio-Calmodulina quinase II (CaMKII). A CaMKII é uma holoenzima formada por diversas subunidades com 4 isoformas (±, ², ³, ´), sendo que as subunidades ± e ² são predominantes no SNC, enquanto as subunidades ² e ´ são expressas em células ² pancreáticas. Em condições basais, a CaMKII encontra-se em um estado de autoinibição, quando ocorre aumento na [Ca2+] ocorre a ligação CaMKII-complexo Ca2+/Calmodulina, o que altera sua estrutura e propicia sua autofosforilação. Por apresentar propriedades de autoinibição e autofosforilação, a CaMKII é considerada a proteína responsável pela LTP (Long-Term Potentiation) em neurônios, considerado o principal mecanismo de formação da memória. A CaMKII é importante no controle da secreção de insulina, pois está envolvida na extrusão dos grânulos de insulina através da regulação de SNAREs, e sua atividade está relacionada com o aumento da secreção de insulina. Células ² pancreáticas e neurônios compartilham muitas características, como a expressão de diversas proteínas secretórias moduladas pela CaMKII e de receptores para diversos fatores de crescimento nervosos. Diante do exposto, acreditamos que a CaMKII possa , em células ², desempenhar funções semelhantes àquelas desempenhadas na formação das LTP em neurônios. Em outras palavras, iremos investigar se a célula ² apresentam mecanismos moleculares de manutenção persistente decorrentes de exposição à alta glicose, semelhantes àqueles encontrados na formação da memória, e mais ainda, se esses possíveis mecanismos estão relacionados à distúrbios metabólicos, como a obesidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)