Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação genotípica de plantas de arroz expostas ao cádmio (109Cd): avaliação nutricional, bioquímica e ultraestrutural

Processo: 12/07158-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Takashi Muraoka
Beneficiário:Thiago Assis Rodrigues Nogueira
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição vegetal   Metais pesados   Estresse oxidativo

Resumo

O cádmio (Cd) é um elemento tóxico para as plantas, animais e homens, sendo particularmente perigoso devido a sua mobilidade relativamente alta em solos e transferência para as culturas. Além disso, plantas que crescem em solos contaminados podem acumular Cd nos tecidos comestíveis em grandes quantidades sem qualquer sintoma visível de toxicidade. Devido à crescente preocupação com a ingestão de Cd por alimentos, os riscos de sua entrada na cadeia alimentar precisam ser cuidadosamente considerados. Objetiva-se com esta pesquisa: (i) identificar genótipos de arroz que sejam mais tolerantes aos efeitos tóxicos do Cd e que apresentem menor potencial de acúmulo desse elemento nos grãos e, (ii) caracterizar e relacionar os parâmetros nutricionais, bioquímicos e ultraestruturais quanto às respostas de cultivares de arroz à exposição ao Cd empregando-se o radioisótopo 109Cd como traçador no sistema solo-planta. Para tal, dois experimentos serão desenvolvidos em casa de vegetação, utilizando-se três cultivares de arroz com características de baixa (cateto seda), média (BRSMG Talento) e alta (BRSMG Relâmpago) capacidade de absorção de Cd, cultivados em vasos de 3 kg preenchidos com amostras de um Latossolo. Os cultivares serão expostos a cinco níveis de Cd (0,65; 1,3; 3,9; 6,5 e 11,7 mg kg-1) no primeiro ensaio e a dois níveis de Cd (1,3 e 11,7 mg kg-1) no segundo ensaio. Um tratamento-controle (sem adição do Cd) será utilizado em cada experimento. Serão comparados o crescimento, a distribuição do Cd nas plantas, os teores de nutrientes, a peroxidação lipídica, o peróxido de hidrogênio, o ácido ascórbico, a glutationa, as atividades de enzimas antioxidantes e a análise ultraestrutural dos tecidos foliares. O delineamento experimental será inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os resultados serão submetidos à análise de variância, teste de Tukey, correlação e regressão polinomial.