Busca avançada
Ano de início
Entree

Atenção integral a saúde da mulher no cárcere e dos servidores da penitenciária de campinas-são paulo.

Processo: 12/14163-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Pesquisador responsável:Silvia Maria Santiago
Beneficiário:Celene Aparecida Ferrari Audi
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da mulher   Violência contra a mulher   Prisões   Educação em saúde   Dieta saudável
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alimentação Saudável | Educação em Saúde | Prisão | Saúde da mulher | Saúde do Profissional que atua na penitenciária | violência contra a mulher | Saúde da Mulher no Cárcere

Resumo

Segundo o Terceiro Relatório Nacional de Direitos Humanos, de 2002 para 2005, a taxa de encarceramento no país aumentou de 178,3 presos por 100 mil habitantes para 198,3 um aumento de 9,2%. As mulheres em situação de prisão são uma parcela pequena da população carcerária no país, embora seu número tenha crescido nos últimos anos, desde o ano 2000: representavam 5% e hoje são 12% da população prisional. Percebe se que a taxa do aumento de encarceramento de mulheres de 2000 a 2006 foi de 135,37%, bem maior do que as dos homens, que foi de 53,36%. A condição de encarceramento para as mulheres tem implicações diferenciadas daquela vivida pelos homens, sendo preocupante o desconhecimento da situação de vida das mulheres encarceradas. Observa-se a ausência quase total de dados oficiais nacionais sobre a mulher presa. O Objetivo dessa pesquisa é avaliar a situação de saúde das reeducandas e dos servidores da Penitenciária Feminina de Campinas/São Paulo. Assim como, desenvolver ações de promoção da saúde e prevenção das doenças entre as reeducandas e servidores. Trata-se de estudo transversal com entrevistas e coleta de sangue por capilaridade. Sendo essa situação que demanda uma ação de intervenção breve na PFC, será desenvolvida uma Pesquisa-Ação. Essas informações subsidiarão ações de promoção, prevenção e assistência, a serem desenvolvidas na PFC. Os resultados apoiarão os gestores da PFC em sua tomada de decisões com informações baseadas em evidência científica.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CELENE APARECIDA FERRARI AUDI; SILVIA MARIA SANTIAGO; MARIA DA GRAÇA GARCIA ANDRADE; PRISCILA MARIA STOLSES BERGAMO FRANCISCO. Exame de Papanicolaou em mulheres encarceradas. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 19, n. 3, p. 675-678, . (12/14163-6)
CELENE APARECIDA FERRARI AUDI; SILVIA MARIA SANTIAGO; MARIA DA GRAÇA GARCIA ANDRADE; PRISCILA MARIA STOLSES BERGAMO FRANCISCO. Fatores de risco para doenças cardiovasculares em servidores de instituição prisional: estudo transversal. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 25, n. 2, p. 301-310, . (12/14163-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: gei-bv@fapesp.br.