Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade da heparanase e seu papel na modulação da sinalização extracelular no desenvolvimento prostático

Processo: 12/17657-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Hernandes Faustino de Carvalho
Beneficiário:Guilherme Oliveira Barbosa
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/16150-6 - Regulação androgênica, sinalização e interações celulares no desenvolvimento, fisiologia e regressão prostática, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):14/18103-3 - Proteoglicanos de heparam sulfato na morfologia e fisiologia epitelial: knock out de Syndecan-1 usando CRISP/Cas9, BE.EP.DD
Assunto(s):Cavitação   Epitélio   Matriz extracelular   Morte celular

Resumo

O processo de morfogênese da próstata acontece durante as primeiras três semanas de vida do rato envolve a cavitação dos cordões epiteliais em decorrência da polarização e diferenciação das células apiteliais em contato com a membrana basal que sobrevivem e as internas que morrem por apoptose. Há uma sinalização realizada por fatores extracelulares entre estroma e epitélio que controlam esses eventos. Dentre os fatores, alguns se ligam a heparan sulfato como por exemplo FGF, TGF, HGF, CXCL e SHH. Dessa forma acreditamos que a Heparanase-1 tenha um papel importante no processo de cavitação, controlando a sinalização entre epitélio e estroma, através da liberação de fatores, que levariam a diferenciação controlada das células epiteliais no sentido proximal para o distal, formando a barreira epitelial, bloqueando o acesso aos fatores de crescimento e sobrevivência das células internas dos cordões epiteliais, levando a morte celular. Para testar essa hipótese usaremos de cultivo de esferoides de célula epitelial prostática e cultivo de órgão de neonato, associados com ferramentas de silenciamento de genes (RNA de interferência) tais como para heparanase e para proteínas de junção oclusiva. Marcação de proteínas em cortes histológicos e whole-mount. Análises bioquímicas e genéticas. E por fim live cell imaging para observar processo de formação de lúmen por apoptose seguida da formação da barreira epitelial. Esperamos mostrar que o processo de morte celular da cavitação não está apenas associado com anoiks, e sim com a falta de fatores de sinalização, que são liberados pela ação da heparanase, e podem atuar na diferenciação e polarização das células epiteliais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARBOSA, GUILHERME OLIVEIRA; AUGUSTO, TAIZE MACHADO; BRUNI-CARDOSO, ALEXANDRE; CARVALHO, HERNANDES F. The role of SDF1 in prostate epithelial morphogenesis. Journal of Cellular Physiology, v. 234, n. 5, p. 6886-6897, MAY 2019. Citações Web of Science: 0.
BARBOSA, GUILHERME OLIVEIRA; BRUNI-CARDOSO, ALEXANDRE; DA SILVA PINHAL, MARIA APARECIDA; AUGUSTO, TAIZE MACHADO; CARVALHO, HERNANDES F. Heparanase-1 activity and the early postnatal prostate development. DEVELOPMENTAL DYNAMICS, v. 248, n. 3, p. 211-220, MAR 2019. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BARBOSA, Guilherme Oliveira. O eixo heparam-sulfato/Heparanase1 na morfogênese epitelial de próstata : Heparam-sulfate/Heparanase1 axis on prostate epithelial morphogenesis. 2015. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.