Busca avançada
Ano de início
Entree

Desempenho produtivo, digestão e metabolismo de vacas leiteiras alimentadas com diferentes concentrações de quitosana nas dietas

Processo: 12/19360-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 24 de outubro de 2012
Vigência (Término): 23 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Francisco Palma Rennó
Beneficiário:Rodolfo Daniel Mingoti
Supervisor no Exterior: José Eduardo P. Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/05498-1 - Desempenho produtivo, digestão e metabolismo de vacas leiteiras alimentadas com diferentes concentrações de quitosana nas dietas, BP.MS
Assunto(s):Alimentação animal   Digestão animal   Fermentação ruminal   Bovinocultura leiteira   Vacas

Resumo

A utilização de diferentes aditivos para ruminantes tem sido prática comum na alimentação, principalmente por permitir melhoria do aproveitamento dos nutrientes da dieta e melhor desempenho produtivo dos animais. Recentemente, foi proposta a utilização de quitosana para modular a fermentação e digestão ruminal, com resultados promissores. A quitosana (polímero N-acetil-D-glicosamina) é um biopolímero natural derivado da deacetilação da quitina, e esta, por sua vez, é o biopolímero mais abundante da natureza após a celulose, sendo polissacarídeo mundialmente distribuído como componente príncipal do exoesqueleto de crustáceos e insetos, assim como da parede celular de algumas bactérias e fungos. Por ser um biopolímero atóxico e biodegradável, a quitosana tem recebido muita atenção pelo grande potencial de aplicações na medicina e na preservação de alimentos, notadamente por sua propriedade antimicrobiana contra bactérias, fungos e leveduras. Ainda, a quitosana apresenta baixo custo por ser subproduto da indústria pesqueira. A hipótese científica a ser avaliada neste projeto de pesquisa é de que a utilização da dose adequada de quitosana altera a proporção dos ácidos graxos de cadeia curta, sem interferir negativamente no consumo e digestibilidade da matéria seca e nutrientes, melhorando a produção e composição do leite. Este experimento será conduzido com objetivo de avaliar os efeitos de diferentes concentrações de quitosana nas dietas de vacas em lactação sobre o consumo e digestibilidade aparente total da matéria seca e nutrientes, fermentação e síntese de proteína microbiana ruminal, produção e composição do leite, concentrações de parâmetros sanguíneos, perfil de ácidos graxos na gordura do leite, e os balanços de energia e de nitrogênio. (AU)