Busca avançada
Ano de início
Entree

Ocorrência de patógenos de origem bacteriana e marcadores de virulência de Escherichia coli e Rhodococcus equi isolados das fezes de aves da fauna brasileira

Processo: 12/05818-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcio Garcia Ribeiro
Beneficiário:Amanda Bonalume Cordeiro de Morais
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Zoonoses   Aves   Salmonella   Escherichia coli   Coronavirus   Rotavirus animal   Rhodococcus equi   Transmissão de doença infecciosa   Fatores de virulência   Avaliação de risco à saúde humana

Resumo

O Brasil possui um dos biomas mais ricos e complexos de todo o mundo. No tocante às aves, estima-se que o país detenha cerca de 1800 espécies pertencentes a fauna nacional. Os patógenos de veiculação entérica figuram dentre as principais classes de micro-organismos patogênicos para humanos e animais. Este grupo peculiar de organismos caracteriza-se por permanecerem viáveis e com capacidade infectante em condições hostis do ambiente após a eliminação fecal pelos hospedeiros. Em sua grande maioria, estabelecem infecção nos susceptíveis mediante a contaminação de alimentos de origem animal, água, verduras e frutas. Ademais, o contato estreito com animais ou mesmo com o ambiente de criação dos animais, são importantes elos na cadeia epidemiológica de transmissão de enteropatógenos dos animais para os humanos. O acesso das aves da fauna silvestre ao ambiente próximo aos domicílios favorece a contaminação peridomiciliar pelas fezes dos passeriformes e psittaciformes. A deficiente higienização de praças e parques, e a falta de conscientização da população em geral quanto aos riscos representados por micro-organismos entéricos, torna também estes ambientes de alto risco à veiculação de enteropatógenos para os humanos. Dentre os patógenos de veiculação fecal, com atributos de reconhecida resistência ambiental e de potencial zoonótico, relacionados às graves doenças em humanos, merecem desatque: Escherichia coli, Salmonella spp., Rhodococcus equi, Coronavírus sp. e Rotavírus sp.Considerando o potencial zoonótico dos patógenos entéricos supracitados, a grande diversidade de aves da fauna brasileira e o reduzido número de estudos no país envolvendo a investigação destes patógenos, tampouco da virulência de E. coli e R.equi isolados de passeriformes e psittaciformes, o presente estudo pretende avaliar a ocorrência e marcadores de virulência destes patógenos de origem bacteriana de eliminação fecal em aves silvestres/sinantrópicas de fauna brasileira.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORAIS, Amanda Bonalume Cordeiro de. Ocorrência de patógenos de origem bacteriana e viral e marcadores de virulência de Escherichia coli e Rhodococcus equi isolados das fezes de aves silvestres de cativiero da fauna brasileira. 2014. 66 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.