Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução morfológica de Ceratosauria e Tyrannosauroidea (Dinosauria: Theropoda)

Processo: 12/09370-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Hussam El Dine Zaher
Beneficiário:Rafael Delcourt de Seixas Ferreira
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Evolução animal   Morfologia animal   Morfometria   Theropoda

Resumo

Atualmente, o grupo de Theropoda mais estudado pertence ao clado Tyrannosauroidea, que tem sua origem a partir do Jurássico Superior, foi o principal grupo de predadores do hemisfério norte durante o Cretáceo e é composto por duas famílias denominadas Proceratosauridae e Tyrannosauridae. A primeira é representada por animais de tamanho reduzidos e cristas craniais elaboradas, enquanto a segunda é representada por animais maiores, com crânios grandes e membros anteriores reduzidos. Outro grupo diverso de Theropoda é o clado Ceratosauria, que de acordo com as análises mais recentes originou-se a partir do Jurássico Superior, e as formas mais derivadas tornaram-se os principais predadores do hemisfério sul. Ceratosauria é composto de formas basais + Abelisauroidea. As formas basais de Ceratosauria são menores que as formas derivadas e possuem membros anteriores mais compridos. As formas derivadas apresentam crânios altos e curtose membros anteriores muito reduzidos. Uma vez que ambos os clados (Tyrannosauroidea e Ceratosauria) tornaram-se os principais predadores de seus hemisférios o presente projeto tem como objetivo avaliar e descrever, de forma quantitativa, as similaridades e divergências morfológicas nos seus diferentes complexos morfo-funcionais utilizando técnicas morfométricas, reconstrução de caracteres ancestrais e evolução dos caracteres ao longo da filogenia, a fim de investigar se existe evolução coordenada (correlacionada) dos diversos complexos morfológicos e se tal evolução é similar entre os grupos. Os dados a serem analisados serão obtidos por meio de fotografias digitais e um digitalizador 3D. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
O rei dos abelissaurídeos é brasileiro 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias: (2 total)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DELCOURT, RAFAEL; GRILLO, ORLANDO NELSON. Tyrannosauroids from the Southern Hemisphere: Implications for biogeography, evolution, and taxonomy. PALAEOGEOGRAPHY PALAEOCLIMATOLOGY PALAEOECOLOGY, v. 511, p. 379-387, DEC 15 2018. Citações Web of Science: 1.
DELCOURT, RAFAEL. Ceratosaur palaeobiology: new insights on evolution and ecology of the southern rulers. SCIENTIFIC REPORTS, v. 8, JUN 27 2018. Citações Web of Science: 3.
DELCOURT, RAFAEL; GRILLO, ORLANDO NELSON. Reassessment of a fragmentary maxilla attributed to Carcharodontosauridae from Presidente Prudente Formation, Brazil. CRETACEOUS RESEARCH, v. 84, p. 515-524, APR 2018. Citações Web of Science: 4.
DELCOURT, RAFAEL. Revised morphology of Pycnonemosaurus nevesi Kellner & Campos, 2002 (Theropoda: Abelisauridae) and its phylogenetic relationships. Zootaxa, v. 4276, n. 1, p. 1-45, JUN 9 2017. Citações Web of Science: 6.
GRILLO, ORLANDO NELSON; DELCOURT, RAFAEL. Allometry and body length of abelisauroid theropods: Pycnonemosaurus nevesi is the new king. CRETACEOUS RESEARCH, v. 69, p. 71-89, JAN 2017. Citações Web of Science: 11.
RAFAEL DELCOURT. A SUBADULT MAXILLA OF A TYRANNOSAURIDAE FROM THE TWO MEDICINE FORMATION, MONTANA, UNITED STATES. Papéis Avulsos de Zoologia (São Paulo), v. 57, n. 9, p. -, 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.