Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores de risco para melasma facial em mulheres: um estudo caso-controle

Processo: 12/13418-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Hélio Amante Miot
Beneficiário:Paula Basso Lima
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Dermatologia   Melanose

Resumo

Melasma é uma hipermelanose crônica adquirida, caracterizada por aparecimento de máculas irregulares, simétricas, bem delimitadas, com variação do castanho claro ao castanho acinzentado. Acomete áreas fotoexpostas do tegumento, principalmente a face. Afeta ambos os gêneros, mas em uma maior proporção (10:1), as mulheres ente 30 e 55 anos, durante a menacme.Está associado a uma grande variedade de fatores desencadeantes. Estão bem estabelecidas as variáveis, exposição solar, fotoproteção, fatores hormonais e familiares. Mas ainda não foram realizados estudos epidemiológicos controlados sobre outros fatores de risco como uso de álcool, tabagismo, cafeína, uso de medicamentos, cosméticos, etnia e estado de ansiedade.Este projeto objetiva avaliar os fatores de risco para desenvolvimento de melasma facial em mulheres brasileiras. Além de descrever características constitucionais, étnicas, de ascendência familiar, de traços de ansiedade , de fotoproteção e fotoexposição.Para tanto, será conduzido um estudo tipo caso-controle, emparelhado, envolvendo sujeitos do gênero feminino, adultas com mais de 18 anos, voluntárias, esclarecidas e concordantes.Os casos serão determinados pela presença de melasma facial, comprovado clinicamente por dermatologista titulado.Os controles serão definidos como profissionais que desenvolvam suas atividades no Campus Universitário da Unesp-Botucatu, sem presença ou historia de melasma facial prévio. Controles serão emparelhados com cada caso, de acordo com gênero e faixa etária. A principal variável dependente será a presença de melasma facial. As variáveis independentes serão agrupadas em níveis hierárquicos: dados constitucionais e familiares, variáveis de exposição e fotoproteção, variáveis ligadas à estímulos hormonais e traços de ansiedade, avaliados pelo questionário IDATE-T.Dados categóricos serão representados pelas suas proporções percentuais e comparados entre os grupos pelo teste do qui-quadrado ou qui-quadrado de tendência. Posteriormente, será desenvolvido um modelo de risco comparativo entre casos e controles a partir de regressão logística múltipla condicional de base hierárquica. Dados serão tabulados em MSExcel 2007 para análise posterior pelo software SPSS 17.0. Será considerado significativo valor de p<0,05 bicaudal.O dimensionamento amostral será baseado em pré-teste com 50 casos e 50 controles e calculado para um modelo final de regressão logística múltipla, estimado seu "power" de 0,8 e nível alfa bilateral de 0,05.Estima-se a necessidade de 200 casos e 200 controles para a conclusão do projeto.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HANDEL, A. C.; LIMA, P. B.; TONOLLI, V. M.; MIOT, L. D. B.; MIOT, H. A. Risk factors for facial melasma in women: a case-control study. British Journal of Dermatology, v. 171, n. 3, p. 588-594, SEP 2014. Citações Web of Science: 29.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.