Busca avançada
Ano de início
Entree

Poluição atmosférica na DPOC: análise dos marcadores inflamatórios, transportabilidade mucociliar e qualidade de vida

Processo: 12/18417-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Dionei Ramos
Beneficiário:Aline Duarte Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/12901-0 - Poluição atmosférica na DPOC: análise dos marcadores inflamatórios, transportabilidade mucociliar e qualidade de vida, AP.R
Assunto(s):Poluição atmosférica   Qualidade de vida   Doença pulmonar obstrutiva crônica

Resumo

Os efeitos da poluição atmosférica na saúde humana são alvos de frequentes discussões. Estudos realizados em países em desenvolvimento mostraram os efeitos adversos que a poluição atmosférica pode exercer na saúde da população. Tais efeitos podem ser ainda maiores em populações especificas, como idosos e doentes pulmonares crônicos. No entanto a maioria dos estudos que abordam a temática da poluição atmosférica e saúde são desenvolvidos em grandes centros urbanos, onde as fontes emissoras de poluentes atmosféricos diferem das de regiões menores. Objetivo: avaliar a relação da poluição atmosférica com a transportabilidade mucociliar, mediadores inflamatórios, mutagenicidade, função pulmonar e qualidade de vida de indivíduos com DPOC. Métodos: o estudo será realizado no período de março a novembro de 2013. Os voluntários serão divididos em três grupos: grupo estudo tratado, grupo estudo não tratado, grupo controle. Os voluntários serão avaliados em quatro momentos: março, julho, setembro e novembro. Em cada período de análise os voluntários serão avaliados quanto á: função pulmonar, transportabilidade mucociliar, marcadores inflamatórios sistêmicos e pulmonares, mutagenicidade, qualidade de vida geral e especifico, sintomas respiratórios. Durante o período do estudo a poluição atmosférica será determinada por amostragem ativa e passiva. Análise estatística: A análise estatística descritiva será utilizada para a caracterização clínica dos indivíduos estudados e a distribuição dos dados será avaliada por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov. Se comprovada a normalidade dos dados será realizada análise de variância para medidas repetidas seguida de teste de Tukey. Caso não seja verificada a normalidade dos dados será aplicado o teste Friedman seguido do pós-teste de Dunn. A comparação entre os grupos, controle, exposto em tratamento, exposto não tratado, para todas as variáveis avaliadas, será avaliada por meio do teste t não pareado ou teste de Mann-Whitney, dependendo da distribuição dos dados. O nível de significância utilizado será de 5%. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: