Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de diferentes fatores na produção de xilanase pelas leveduras da Antártica

Processo: 12/18512-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Lara Durães Sette
Beneficiário:Juliana Maíra Freitas Vieira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/17033-0 - Exploração biotecnológica de fungos derivados da Antártica, AP.R
Assunto(s):Endo-1,4-beta-xilanases   Produção de enzimas   Antártica   Leveduras

Resumo

No âmbito do projeto "Exploração biotecnológica de fungos derivados da Antártica (Fapesp 2010/17033-0) ao qual este plano de atividades está vinculado, foi realizado uma triagem de 90 leveduras, das quais 37 apresentaram resultado positivo de produção de xilanase em meio sólido (presença de halo). Destas, 15 produziram halo de hidrólise de xilana e 30 mm a 15°C e foram pré-selecionados para as análises posteriores de determinação da atividade xilanolítica em meio líquido. Os resultados da atividade xilanolítica em meio líquido revelaram que 5 leveduras foram capazes de produzir xilanase em quantidade e 0,3 U/mL a 15°C. A maior atividade foi detectada pela levedura Candida davisiana L101 (~ 0,8 U/mL), seguida por Cryptococcus adeliensis L108 e Guehomyces pullulans L109. Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivo principal avaliar a influência de diferentes fatores (fonte de C e N, pH, temperatura, agitação, entre outros) na produção de xilanase pelas leveduras selecionadas visando otimização do processo.