Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento das seleções de videira JD 874 e Sr 0501-17 enxertadas sobre diferentes porta-enxertos no Leste e Noroeste do estado de São Paulo

Processo: 12/18606-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Mara Fernandes Moura
Beneficiário:Rodolfo dos Santos Grippe
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/00292-9 - Comportamento das seleções de videira JD 874 e Sr 0501-17 enxertadas sobre diferentes porta-enxertos no Leste e Noroeste do estado de São Paulo, AP.R
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal   Porta-enxertos   Hibridação vegetal   Uva

Resumo

O projeto objetiva avaliar o desempenho de dois híbridos de uva, obtidos no Instituto Agronômico de Campinas, enxertados sobre diferentes porta-enxertos, nas regiões leste e noroeste do estado de São Paulo. Avaliar-se-ão a produtividade, a fenologia e as características físico-químicas de cachos e bagas de cada híbrido de uva enxertado sobre diferentes portaenxertos nos municípios de Jundiaí e Votuporanga, SP. Serão realizados dois experimentos na área experimental do Centro APTA de Frutas, localizado em Jundiaí, e dois experimentos no Pólo Regional do Noroeste Paulista da APTA, localizado em Votuporanga, SP. Nas duas regiões de estudo, os tratamentos serão constituídos pela combinação de cada um dos híbridos 'JD 874' e 'SR 0.501-17' enxertado sobre os porta-enxertos IAC 313 'Tropical', IAC 766 'Campinas', IAC 572 'Jales' e IAC 571-6 'Jundiaí'. No experimento a ser realizado em Jundiaí, também será utilizado o porta-enxerto 'Golia'. O delineamento experimental utilizado será em blocos ao acaso com quatro repetições em Jundiaí e seis repetições em Votuporanga. Em cada área experimental serão avaliadas em dois ciclos produtivos para cada híbrido as variáveis: massa fresca dos ramos; estádios fenológicos; número de cachos por planta e produtividade em kg planta-1. Também serão avaliados a massa fresca, o comprimento e a largura dos cachos, das bagas e do engaço; teor de sólidos solúveis totais, pH, acidez titulável e duração do ciclo. Realizar-se-á a microvinificação para o híbrido 'SR 0.501-17', bem como análises químicas e sensoriais dos vinhos. Com os dados obtidos em cada região, serão realizadas análises de variâncias individuais para cada híbrido por região e as diferenças entre as médias dos tratamentos serão verificadas pelo teste Tukey ao nível de 5% de probabilidade.