Busca avançada
Ano de início
Entree

Um modelo de simulação computacional para avaliar os efeitos da pesca e da fragmentação por barragens sobre a distribuição espacial de duas espécies de bagres migradores na Bacia Amazônica

Processo: 12/15559-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 09 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Miguel Petrelli Junior
Beneficiário:Fabio Cop Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Modelos ecológicos   Bacia amazônica   Pesca

Resumo

Cerca de 90% do desembarque da pesca comercial em áreas continentais da Bacia Amazônica é de espécies migradoras. A sobrepesca e a construção de barragens são ameaças à manutenção destes estoques. O presente projeto propõe implementar um modelo baseado no indivíduo para simular a distribuição de duas destas espécies, a piramutaba (Brachyplatystoma vailantii) e a dourada (B. rousseauxii). Estes grandes bagres merecem destaque por comporem a única pesca industrial de água doce no Brasil e por realizarem migrações de mais de 3.000 km entre o estuário e os tributários de água branca no Alto Amazonas. O modelo será espacialmente explícito, representando o formato dendrítico, elevação, declividade e vazão dos principais rios da Bacia Amazônica. Serão representados os processos de movimentação, crescimento, reprodução e mortalidade em nível individual, contrastando os padrões obtidos com dados de captura. Em uma segunda fase, serão realizados os experimentos de simulação para avaliar as respostas populacionais aos diferentes cenários de pesca e construção de reservatórios. Os resultados devem fornecer subsídios para conservação destes estoques pesqueiros, integrando informações sobre biologia básica, ecologia e história de vida, que atualmente se encontram dispersas na literatura. O modelo deve também incentivar a aplicação desta abordagem a outras espécies de peixes migradores em diferentes sistemas fluviais no Brasil.