Busca avançada
Ano de início
Entree

Sentidos construídos por filhos de mulheres portadoras de transtornos mentais graves acerca de seu relacionamento familiar.

Processo: 12/04165-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Carla Guanaes Lorenzi
Beneficiário:Marilia Belfiore Palácio
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/10546-0 - Implicações da construção social do discurso do déficit para filhos de mães com transtorno mental grave, BE.EP.MS
Assunto(s):Construcionismo social   Esquizofrenia   Família   Saúde mental

Resumo

A Reforma Psiquiátrica proporcionou uma mudança nos discursos referentes à participação da família no tratamento do doente mental, reforçando a necessidade do convívio e atenção familiar. Especificamente acerca da relação mãe-filho, a literatura tem priorizado a perspectiva da mãe portadora de uma doença mental, em geral ressaltando como essa convivência pode ser prejudicial para os filhos. De modo distinto, este projeto busca compreender como os filhos de mães portadoras de um transtorno mental psiquiátrico grave constroem sentidos sobre a sua relação com elas ao longo de seu desenvolvimento, especialmente considerando as narrativas sobre recursos que eles constroem ao contarem a história desse relacionamento. Participarão do estudo de 8 a 10 filhos de mulheres usuárias de um serviço de saúde mental da rede de saúde municipal de Ribeirão Preto, diagnosticadas com um transtorno mental grave (esquizofrenia). A coleta de informações acontecerá em dois momentos. Primeiramente, os participantes serão convidados a participar de uma entrevista individual semi-estruturada acerca de sua história de vida. Nessa entrevista, serão também convidados a participar de um encontro de grupo de discussão, cujo objetivo é a produção de um documento que registre a construção de uma narrativa coletiva acerca de recursos desenvolvidos ao longo de suas histórias de vida, tendo em vista o convívio com a situação de doença mental de suas mães. Tanto as entrevistas individuais como o grupo de discussão serão gravados em áudio e posteriormente transcritos na íntegra. A análise dessas transcrições será feita com base nas contribuições do movimento construcionista social em Psicologia, tendo como foco especificamente o processo de produção de sentidos nas práticas discursivas, focalizando a diversidade de sentidos negociados em cada um dos contextos. Esperamos, com essa análise, compreender os significados que os filhos de mulheres com adoecimento mental constroem para seus relacionamentos com elas, especialmente considerando seus recursos, assim favorecendo o desenvolvimento de práticas em saúde mental voltadas ao fortalecimento da participação da família no tratamento.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PALÁCIO, Marilia Belfiore. Sentidos construídos acerca do relacionamento de filhos com mães diagnosticadas com um transtorno mental: entre recursos e déficits. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.