Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa in vitro do efeito da osteoporose no comportamento de células osteoblásticas da medula óssea e da calvária de ratas ovariectomizadas.

Processo: 12/13330-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Karina Fittipaldi Bombonato Prado
Beneficiário:Fernanda Grilo de Azevedo Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ratos   Biologia oral   Medula óssea   Osteoblastos   Osteoporose

Resumo

Atualmente, as células mesenquimais de diversas origens são consideradas fontes para substituição de tecidos; estas células tem potencial osteogênico e podem ser elegíveis para o reparo e manutenção do tecido ósseo, sendo muito atrativas para a engenharia tecidual. Entretanto, mudanças no seu comportamento podem ser causadas por fatores como a osteoporose, afetando a sua habilidade de auto-renovação e diferenciação. Sendo assim, o objetivo do presente projeto é comparar o comportamento de células mesenquimais diferenciadas em células osteoblásticas provenientes da medula óssea com o de células osteoblásticas já diferenciadas provenientes da calvária. Serão utilizadas 18 ratas Wistar divididas em grupos controle e tratado (indução da osteoporose). As ratas do grupo tratado serão submetidas à ovariectomia bilateral através de protocolo adequado e após 150 dias da cirurgia ratas de ambos os grupos serão sacrificadas para coleta dos fêmures e de fragmentos da calvária. A partir dos materiais coletados, serão isoladas as células mesenquimais da medula óssea e as células osteoblásticas da calvária e colocadas em garrafas de cultura com meio de cultura suplementado para proliferação e posterior plaqueamento em placas de 24 poços (n=5) para avaliação dos seguintes parâmetros: proliferação e viabilidade celular, quantidade de proteína total e atividade de fosfatase alcalina (ALP), detecção e quantificação de nódulos mineralizados. Além disso, será realizada análise da expressão de proteínas associadas à osteogênese (ER-±, ER-², RANKL, RUNX2, ALP, OCN) por meio de imunofluorescência e análise da expressão quantitativa dos seus respectivos genes por meio de PCR em tempo real. Os dados obtidos serão analisados através de teste estatístico apropriado após aplicação de testes de normalidade e homogeneidade. Será utilizado o software estatístico SPSS 17.0 e a significância será fixada em 5%.