Busca avançada
Ano de início
Entree

Integrando modelos de diversidade alfa e beta com diversidade funcional e filogenética para identificar áreas prioritárias para conservação de artrópodes terrestres em restingas brasileiras

Processo: 12/13912-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Thomas Michael Lewinsohn
Beneficiário:Thiago Gonçalves Souza
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Artrópodes   Redes de interação

Resumo

A criação de áreas protegidas com intuito de diminuir a perda da biodiversidade tem sido um dos principais desafios para a biologia da conservação. Até hoje, a seleção de áreas tem se baseado em riqueza de espécies e endemismo bem como em questões políticas. Porém, tais critérios não garantem necessariamente que a maior parte da diversidade funcional e da história evolutiva das espécies seja conservada. Desconsiderar a história evolutiva e a interação das espécies pode reduzir a efetividade de conservação de biodiversidade. A proposta desse projeto é de integrar a informação de diferentes componentes de diversidade para decidir áreas prioritárias para conservação e utilizar a congruência/desajuste de diferentes táxons como fator decisivo na conservação de biodiversidade. Isto será experimentado em um conjunto de 12 restingas em diferentes categorias de conservação, nas quais foram coletados artrópodes com grande variação biológica e funcional (i.e., aranhas, besouros, baratas, larvas de Lepidoptera e formigas) associados com plantas de diferentes famílias. Utilizaremos as diversidades alfa, beta, filogenética e funcional de cada táxon em cada uma das restingas, além da robustez de redes de associação entre artrópodes e plantas para avaliar as congruências e desajustes entre esses diferentes componentes da diversidade. O objetivo geral é investigar se as áreas protegidas são suficientes para representar a maior parte de diferentes componentes da diversidade, aqui representadas pelas diversidades alfa, beta, filogenética e funcional, bem como se as restingas em áreas protegidas possuem redes de associação entre artrópodes e plantas mais robustas do que as restingas em pior condição de conservação.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.