Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e imunidade das Heat Shock Proteins (HSP) em gestantes portadoras de diabete e hiperglicemia gestacional leve

Processo: 12/15407-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Marilza Vieira Cunha Rudge
Beneficiário:Mariana Alvarez Arantes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Gravidez   Diabetes mellitus   Glicose   Insulina

Resumo

A hiperglicemia gestacional leve (HGL) está associada à resistência à insulina, intolerância à glicose, obesidade e maior risco de desenvolver Diabetes mellitus Tipo 2 (DM2) alguns anos após o parto, semelhantes às mulheres com diabete gestacional (DMG).As proteínas de choque térmico (heat shock proteins -HSP) têm grande participação no desenvolvimento embrionário, diferenciação celular e embriogênese. HGL e DM afetam as HSP. Entretanto, o como papel destas proteínas é pouco conhecido em gestações diabéticas, o objetivo deste trabalho é investigar os níveis de HSP e seus respectivos anticorpos, bem como as concentrações de insulina e glicose sanguíneas, em mulheres grávidas com HGL e DGM a fim de verificar se estas doenças apresentam diferentes graus de gravidade ou se são doenças diferentes. As pacientes submetidas ao rastreamento, aos dois testes diagnósticos serão classificadas em quatro grupos de gestantes com rastreamento positivo para diabete: 1) Grupo normal: com os 2 testes diagnósticos normais (Teste de Tolerância à Glicose - TTG 75g e Perfil glicêmico - PG), 2) Grupo estudo com Hiperglicemia gestacional leve (TTG75g normal e PG alterado, 3) Diabete Gestacional (TTG 75g alterado e PG normal) 4) Diabete clinico e ou gestacional (TTG75g e PG alterados). As amostras de sangue das gestantes serão coletadas em 4 momentos diferentes (26 a 28 semanas, 34 a 38 semanas, sangue do cordão umbilical e 6 semanas pós-parto). Estas serão processadas para determinação de HSP60,HSP70, Anti HSP60, Anti HSP70, glicose e insulina e cálculos do HOMA-IR e HOMA ß (avaliação de resistência à insulina). O limite de significância estabelecido será de 95% (p<0,05).

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ARANTES, Mariana Alvarez. Expressão e imunidade das Heat Shock Proteins (HSP) em gestantes portadoras de diabete e hiperglicemia gestacional leve. 2014. 54 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.