Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia farmacológica das distrofinopatias: fibrose e regeneração muscular em camundongos mdx tratados com ômega-3

Processo: 12/15492-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Maria Julia Marques
Beneficiário:Samara Camaçarí de Carvalho
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Distrofia muscular de Duchenne   Morfologia (anatomia)   Regeneração muscular

Resumo

A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é a mais severa das distrofinopatias e resulta da não expressão da distrofina nos músculos esquelético e cardíaco. A resposta inflamatória é exacerbada e parece contribuir para a progressão da doença levando a fibrose e dificultando a regeneração muscular. No camundongo distrófico mdx, populações distintas de macrófagos (M1-Th1 e M2-Th2) influenciam, respectivamente, a degeneração e regeneração muscular, regulando a progressão da doença. Os macrófagos M2 podem ativar células miogênicas, mas sua atividade por longo tempo pode promover fibrose. Na ausência de cura para a DMD, intervenções terapêuticas na inflamação, fibrose e regeneração muscular podem conduzir a melhoras significativas na saúde e longevidade dos pacientes da DMD. Estudos recentes em nosso laboratório mostraram que o tratamento com ácido eicosapentanóico (EPA) ou cápsulas de ômega-3, por curto tempo, diminui a necrose de músculos distróficos, bem como os níveis de TNF-±, citocina pró-inflamatória relacionada à degeneração muscular. No presente estudo, investigaremos os efeitos do uso prolongado do ômega-3 sobre a inflamação, o acúmulo de fibrose e a regeneração em diferentes músculos do mdx. Pretendemos aprofundar os conhecimentos sobre os mecanismos de ação do ômega-3 no músculo distrófico através de técnicas histológicas, bioquímicas, moleculares e metabolômica, possibilitando o desenvolvimento de novas terapias para a DMD. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE CARVALHO, SAMARA CAMACARI; MATSUMURA, CINTIA YURI; NETO, HUMBERTO SANTO; MARQUES, MARIA JULIA. Identification of plasma interleukins as biomarkers for deflazacort and omega-3 based Duchenne muscular dystrophy therapy. CYTOKINE, v. 102, p. 55-61, FEB 2018. Citações Web of Science: 2.
MAURICIO, ADRIANA FOGAGNOLO; DE CARVALHO, SAMARA CAMACARI; SANTO NETO, HUMBERTO; MARQUES, MARIA JULIA. Effects of dietary omega-3 on dystrophic cardiac and diaphragm muscles as evaluated by H-1 magnetic resonance spectroscopy: Metabolic profile and calcium-related proteins. CLINICAL NUTRITION ESPEN, v. 20, p. 60-67, AUG 2017. Citações Web of Science: 2.
MARANHAO, JULIANA BARROS; MOREIRA, DRIELEN DE OLIVEIRA; MAURICIO, ADRIANA FOGAGNOLO; DE CARVALHO, SAMARA CAMACARI; FERRETTI, RENATO; PEREIRA, JULIANO ALVES; SANTO NETO, HUMBERTO; MARQUES, MARIA JULIA. Changes in calsequestrin, TNF-alpha, TGF-beta and MyoD levels during the progression of skeletal muscle dystrophy in mdx mice: a comparative analysis of the quadriceps, diaphragm and intrinsic laryngeal muscles. International Journal of Experimental Pathology, v. 96, n. 5, p. 285-293, OCT 2015. Citações Web of Science: 8.
DE CARVALHO, SAMARA CAMACARI; APOLINARIO, LETICIA MONTANHOLI; MICHELIN MATHEUS, SELMA MARIA; SANTO NETO, HUMBERTO; MARQUES, MARIA JULIA. EPA protects against muscle damage in the mdx mouse model of Duchenne muscular dystrophy by promoting a shift from the M1 to M2 macrophage phenotype. Journal of Neuroimmunology, v. 264, n. 1-2, p. 41-47, NOV 15 2013. Citações Web of Science: 20.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CARVALHO, Samara Camaçarí de. . 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.