Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade física de um latossolo vermelho tratado com lodo de esgoto há 10 anos

Processo: 12/17586-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Marlene Cristina Alves
Beneficiário:Tatiana Nishida Máximo da Cruz
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Matéria orgânica   Degradação do solo   Manejo do solo   Recuperação do solo

Resumo

A história do uso do solo mostra que essa alteração nem sempre dá lugar a um novo sistema ecológico sustentável, seja de lavouras ou de pastagens. Com isso, solos utilizados intensamente e de forma inadequada, são levados à degradação. Técnicas que visam à recuperação de solos degradados têm sido investigadas. Neste sentido está sendo estudada a influência do lodo de esgoto na recuperação de atributos físicos de um Latossolo Vermelho degradado, cultivado há 10 anos com eucalipto (Eucalyptus citriodora Hook) e brachiaria (Brachiaria decumbens) no município de Selvíria, MS. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados com seis tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos implantados em 2003 constaram de: testemunha (sem uso do lodo de esgoto e adubação mineral); adubação mineral; 30 Mg ha-1 de lodo de esgoto; 60 Mg ha-1 de lodo de esgoto; solo exposto sem tratamento para recuperação e vegetação de cerrado, em 2008 foi realizada a reaplicação do lodo com as doses de: 4,64 Mg ha-1 (base seca) de biossólido e 9,28 Mg ha-1 (base seca), respectivamente a 30 e 60 Mg ha-1. Nos quatro primeiros tratamentos descritos plantou-se o eucalipto e a brachiaria nas ruas de plantio. Em quatro camadas do solo, de 0,00-0,05; 0,05-0,10; 0,10-0,20 e de 0,20-0,40 m, serão estudadas os atributos: porosidade do solo; densidade do solo; distribuição e estabilidade dos agregados em água; resistência à penetração; pH, matéria orgânica. Paralelamente serão avaliados também o desenvolvimento do eucalipto e da brachiaria. Os resultados serão analisados efetuando-se a análise de variância, correlação simples e teste de Tukey a 5 % de probabilidade para a comparação de médias.