Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de citocinas e fatores de crescimento no reparo ósseo de defeitos produzidos por fresas e ultrassom cirúrgico

Processo: 12/16764-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Elcio Marcantonio Junior
Beneficiário:Jônatas Caldeira Esteves
Supervisor no Exterior: Giuseppe Intini
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Boston, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:10/07712-8 - Reparo ósseo ao redor de implantes instalados em alvéolos cirúrgicos preparados por meio de fresas, ultrassom piezoelétrico e laser Er,Cr:YSGG - estudo radiográfico, biomecânico, histomorfométrico e imunohistoquímico em ratos, BP.DR
Assunto(s):Reparo ósseo   Osteotomia   Desenvolvimento ósseo   Citocinas   Ultrassom

Resumo

O ultrassom cirúrgico é um dispositivo capaz de realizar osteotomias precisas e seletivas, sem danos às estruturas adjacentes. De acordo com a literatura, ondas ultrassônicas de baixa intensidade induzem a liberação local de citocinas e fatores de crescimento, que por sua vez estimulam o reparo ósseo. No entanto, pouco se sabe sobre a capacidade do ultrassom cirúrgico em produzir este mesmo efeito. Desta forma, o objetivo deste trabalho é avaliar, por meio de PCR em tempo real, a expressão de citocinas e fatores de crescimento ósseo durante os períodos iniciais do reparo de defeitos criados por fresas convencionais e ultrassom cirúrgico. Para isso, trinta ratos serão divididos em 2 grupos de 15 animais: Grupo I - Fresa e Grupo II - Ultrassom Cirúrgico. Os animais serão anestesiados e sua a metáfise tibial direita será cirurgicamente exposta para a criação de um defeito cirúrgico de 2 milímetros de diâmetro utilizando-se fresa em sistema rotatório no Grupo I e Ultrassom Cirúrgico no Grupo II. Cinco animais por grupo serão sacrificados imediatamente após a cirurgia, aos 7 e 14 dias pós-operatórios. As peças serão reduzidas e submetidas ao processamento laboratorial para a extração do RNA total e quantificação do RNAm de Runx2, BMP-2, BMP-4, Fosfatase Alcalina e TGB-²2 em cada período. Os valores obtidos serão submetidos à análise estatística com nível de significância de 5%. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ESTEVES, JONATAS CALDEIRA; MARCANTONIO, JR., ELCIO; DE SOUZA FALONI, ANA PAULA; GODOY ROCHA, FERNANDA REGINA; MARCANTONIO, ROSEMARY ADRIANA; WILK, KATARZYNA; INTINI, GIUSEPPE. Dynamics of bone healing after osteotomy with piezosurgery or conventional drilling - histomorphometrical, immunohistochemical, and molecular analysis. JOURNAL OF TRANSLATIONAL MEDICINE, v. 11, SEP 23 2013. Citações Web of Science: 25.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.