Busca avançada
Ano de início
Entree

Novo desafio para o diagnóstico de Escherichia coli diarreiogênica: obtenção de anticorpos recombinantes contra diferentes fatores de virulência

Processo: 12/20191-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Roxane Maria Fontes Piazza
Beneficiário:Fernanda Batista de Andrade
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/12928-2 - Novo desafio para o diagnóstico de Escherichia coli diarreiogênica: obtenção de anticorpos recombinantes contra diferentes fatores de virulência, AP.R
Assunto(s):Clonagem   Purificação   Testes imunológicos   Técnicas e procedimentos diagnósticos   Diarreia   Escherichia coli   Escherichia coli enterotoxigênica   Escherichia coli enteropatogênica   Escherichia coli Shiga toxigênica   Fatores de virulência

Resumo

Infecções diarréicas agudas ainda são apontadas como significante causa de morbidade e mortalidade. Anualmente são estimadas aproximadamente de 2 a 2,5 milhões de mortes associadas à diarréia em crianças abaixo de cinco anos. Dentre os patógenos causadores de diarréia as Escherichia coli diarreiogênicas são responsáveis por 30 a 40% dos episódios de diarréia aguda nos países em desenvolvimento. Neste contexto, o diagnóstico é uma importante ferramenta para minimizar e controlar ocorrências. Todavia, enquanto que V. cholerae, Shigella spp e rotavírus podem ser detectados por ensaios padrões, a detecção de E. coli é mais difícil, aliado ao fato deque, erroneamente, este patógeno não costuma ser considerado como principal causa de diarreia em crianças. Dentre as E. coli diarreiogênicas, as categorias de relevada importância epidemiológica são: E. coli enterotoxigênica (ETEC) que apresenta como principais fatores de virulência a produção das toxinas termo-estável (ST) e termo-lábil (LT), E. coli enteropatogênica (EPEC) possui intimina e Escherichia coli produtora da toxina de Shiga (STEC) produz as potentes citotoxinas de Shiga (Stx1e/ou Stx2). Anticorpos são ferramentas importantes na detecção de diversos patógenos, os anticorpos recombinantes entram como uma nova opção para a detecção rápida desses patógenos, otimizando assim o seu imunodiagnóstico através de seus fatores de virulência.