Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de transcritos de cana-de-açúcar que respondem ao estresse hídrico visando à obtenção de transgênicos tolerantes à seca

Processo: 12/20289-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Silvana Aparecida Creste Dias de Souza
Beneficiário:Ana Carolina Tardiani de Faria
Instituição Sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50661-8 - Caracterização de transcritos de cana-de-açúcar que respondem ao estresse hídrico visando à obtenção de transgênicos tolerantes à seca, AP.BIOEN.R
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Alimentos transgênicos   Estresse hídrico
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cana-de-açúcar | Genômica Funcional | Tolerância a seca | transgenia | transformação de plantas

Resumo

Nos últimos anos intensificaram-se as tentativas para a redução do uso de combustíveis fósseis. Atualmente há um grande apelo mundial para o uso de fontes de energia renováveis, sendo que a cana-de-açúcar (Saccharum sp) se apresenta como uma opção altamente viável. A produtividade de tal cultura é diretamente relacionada com a disponibilidade hídrica e sabe-se que a seca é o principal estresse responsável pela redução da produtividade no mundo, contabilizando por até 50% das perdas na agricultura. Visando o melhor entendimento dos mecanismos de resposta à seca, foi realizado por nosso grupo de pesquisa um experimento de microarranjo, conduzido no campo, utilizando duas variedades contrastantes de cana-de-açúcar, sensível e tolerante à seca, mantidas sem irrigação por 120 dias. O experimento resultou na identificação de inúmeros genes que têm a expressão aumentada/reduzida, como fatores de transcrição, genes de transdução de sinal, osmoprotetores, aquaporinas e genes hipotéticos. Neste projeto propomos a caracterização do experimento de microarranjo através de RT-PCR em tempo real e localização subcelular através da fusão com a GFP. Os transcritos de maior potencial serão utilizados para transformação de arroz (Oryza sativa), cujo procedimento é de maior facilidade e rapidez. As plantas transgênicas serão analisadas verificando o aumento da tolerância à seca. As construções de maior sucesso em arroz serão utilizadas para transformar cana-de-açúcar. Por fim, os transgênicos de cana-de-açúcar serão avaliados com relação à tolerância à seca e desempenho agronômico. Ao final do processo esperamos obter plantas transgênicas de cana-de-açúcar que apresentem maior tolerância ao déficit hídrico, atendendo a uma demanda agronômica. Além disso, a análise dos genes escolhidos, principalmente aqueles que não apresentam sua função descrita, ajudará na melhor compreensão do complexo mecanismo de resposta ao estresse, abrindo possibilidades para estudos futuros. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)