Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogenia e citotaxonomia do "clado Stenorrhynchos" (Spiranthinae, Cranichideae, Orchidoideae, Orchidaceae)

Processo: 12/19778-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 14 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Fábio de Barros
Beneficiário:Leonardo Ramos Seixas Guimarães
Supervisor no Exterior: Gerardo Adolfo Salazar Chávez
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad Nacional Autónoma de México, Coyoacán (UNAM), México  
Vinculado à bolsa:10/16353-1 - Filogenia e citotaxonomia do "clado Stenorrhynchos" (Spiranthinae, Cranichideae, Orchidoideae, Orchidaceae), BP.DR
Assunto(s):Citotaxonomia   Filogenia

Resumo

A delimitação genérica da subtribo Spiranthinae tem sido objeto de controvérsias desde os primeiros sistemas de classificação para Orchidaceae, porém só recentemente trabalhos baseados em relações filogenéticas têm esclarecido o posicionamento e os limites dos gêneros e grupamentos dentro da subtribo, em especial o trabalho de Salazar et al. (2003). Para as relações entre os gêneros, os dados das sequências nucleotídicas desse estudo permitiram identificar quatro clados principais em Spiranthinae: "clado Stenorrhynchos", "aliança Pelexia", o par Eurystyles e Lankesterella, e "clado Spiranthes". A citotaxonomia, por sua vez, é o estudo das características estruturais e numéricas dos cromossomos e seu uso taxonômico. Dos parâmetros citotaxonômicos, o número cromossômico é o mais amplamente conhecido. Neste projeto serão realizadas análises filogenéticas moleculares para explicar as relações filogenéticas internas do "clado Stenorrhynchos" e esclarecer os limites dos gêneros nele contidos. Além disso, serão analisados dados citológicos para conhecer números cromossômicos e descrever ideogramas de espécies do mesmo clado. Para as análises filogenéticas moleculares, serão utilizadas sequencias de ITS (DNA nuclear), matK-trnK e trnL-trnF (DNA plastidial), as quais serão analisadas pelos métodos de máxima parcimônia, verossimilhança e Bayesiano. Serão obtidos cladogramas para cada marcador em separado, bem como árvores de consenso. Para as análises citotaxonômicas, serão coletadas pontas de raiz (região em que se encontra o meristema radicular), que sofrerão pré-tratamento com solução de 8-hidroxiquinoleína 0,002 M (8-Hq), sendo posteriormente esmagadas sobre lâmina, coradas com Giemsa e observadas sobre microscópio para contagem cromossômica. Quando possível serão confeccionados ideogramas. É digno de ressalva que o estudo filogenético do grupo será uma importante contribuição para estabelecer uma base sólida para revisões taxonômicas posteriores dos gêneros analisados, e que estudos cromossômicos praticamente inexistem nos táxons do referido clado. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUIMARAES, LEONARDO R. S.; SALAZAR, GERARDO A.; DE BARROS, FABIO. Lectotypifications and taxonomic notes in the Stenorrhynchos clade (Spiranthinae, Orchidaceae). PHYTOTAXA, v. 394, n. 1, p. 111-117, FEB 25 2019. Citações Web of Science: 0.
GUIMARAES, LEONARDO R. S.; MERCADO-RUARO, PEDRO; CORREA, ANDREA M.; SALAZAR, GERARDO A.; DE BARROS, FABIO. Chromosome studies in Spiranthinae and Cranichidinae (Orchidaceae). BRAZILIAN JOURNAL OF BOTANY, v. 38, n. 2, p. 333-342, JUN 2015. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.