Busca avançada
Ano de início
Entree

O status da palavra prosódica no sândi vocálico externo

Processo: 12/20947-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Histórica
Pesquisador responsável:Gladis Massini-Cagliari
Beneficiário:Ana Carolina Freitas Gentil Almeida Cangemi
Supervisor no Exterior: Marina Cláudia Pereira Verga e Afonso Vigário
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Lisboa, Portugal  
Vinculado à bolsa:11/23104-0 - Sândi vocálico externo no Português Arcaico, BP.DD
Assunto(s):Fonologia   Prosódia   Língua portuguesa

Resumo

Este projeto de Estágio de Pesquisa no Exterior tem como objetivo principal estudar o sândi vocálico externo no Português Arcaico, refletindo sobre a ideia de Palavra Prosódica, considerando os processos fonológicos pós-lexicais no Português Arcaico (PA), por meio de um corpus poético (Cantigas de Santa Maria) representativo do momento da língua (século XIII), à luz da Fonologia Prosódica (NESPOR e VOGEL, 2007 [1986]). É focalizado, principalmente, o domínio da Palavra Prosódica, uma vez que temos como objeto de estudo os processos que ocorrem na junção intervocabular de palavras: elisão, ditongação, crase, hiato e algum outro processo não nomeado pela literatura especializada. Por meio do projeto aqui proposto pretendemos esclarecer e reforçar a necessidade de um estudo sistemático da Palavra Prosódica (ou fonológica, como é tratada por Bisol no PB) no PA, assim como já feito para o Português Europeu, por Vigário (2003). Ademais, por meio trabalho desenvolvido em nível de doutorado e a partir de um corpus ainda pouco explorado (sobretudo quanto a temas linguísticos - cf. SNOW, 1987, p. 478-480; MASSINI-CAGLIARI, 2005, p. 24-26), pretendemos: 1) contribuir para o aprofundamento do conhecimento da história da prosódia do português no período de seu reconhecimento como língua "independente" do latim; 2) contribuir para um melhor entendimento do ritmo em direção ao Português atual, uma vez que a elucidação de algumas características do passado linguístico do português poderá contribuir para esclarecer fatos da sua estrutura atual. (AU)