Busca avançada
Ano de início
Entree

Como a aplicação da terapia fotodinâmica periódica pode influenciar na formação de diferentes gerações de biofilme de Streptococcus mutans

Processo: 12/15314-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Alessandra Nara de Souza Rastelli
Beneficiário:Vinicius Aparecido Zotesso
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14270-8 - Centro de Ciências Ópticas e Fotônica, AP.CEPID
Assunto(s):Esmalte dentário   Biofilmes   Dentística restauradora   Terapia fotodinâmica   Curcumina   Streptococcus mutans

Resumo

Entre os métodos de prevenção da cárie dentária, o controle químico e mecânico do biofilme dentário mostram-se extremamente importantes neste processo. Adicionalmente ao controle mecânico, diferentes técnicas antimicrobianas têm sido utilizadas no controle químico dos biofilmes orais. Dentro deste contexto, a terapia fotodinâmica antimicrobiana (TFDA) tem sido empregada, pois promove a morte bacteriana como resultado da fotossensibilização de componentes microbianos e dessa forma tem sido empregada para promover a redução ou o controle de diferentes espécies de biofilmes orais. Entretanto, poucos trabalhos têm testado a sua eficiência sobre biofilmes responsáveis pela cárie dental e principalmente sobre diferentes gerações de biofilme de Streptococcus mutans. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar o efeito da terapia fotodinâmica utilizando-se um fotossensibilizador com diferentes concentrações irradiado com diferentes doses de luz em diferentes gerações de biofilme de Streptococcus mutans. O biofilme será induzido na superfície de fragmentos de esmalte de dentes bovinos durante 72 horas. Os procedimentos para a terapia fotodinâmica serão realizados utilizando-se fotossensibilizador à base de curcumina em diferentes concentrações (20, 40 e 80µM) e uma fonte de luz visível RGB Biotable® (440 nm; doses de 15, 30 e 45 J/cm2). Diferentes condições experimentais serão testadas: a) irradiação LED (L) na presença de fotossensibilizador (F) em diferentes concentrações (FS+L+); b) irradiação LED apenas (FS-L+); c) o tratamento com fotossensibilizador apenas (FS+L-); d) sem irradiação LED e sem fotossensibilizador (FS-L-) e e) aplicação de clorexidina (C). Todos os diferentes tratamentos serão realizados em diferentes gerações de biofilme de Streptococcus mutans (imediato, 6, 8, 12 e 24 horas após a primeira aplicação de TFDA). Após os diferentes tratamentos, as cepas serão semeadas em ágar BHI para determinação do número de unidades formadoras de colônia (UFC/mL), sendo na sequência calculados o número de UFC/mm2 e a porcentagem de sobrevivência. Os biofilmes de cada Grupo experimental serão levados para observação em microscopia confocal a LASER, onde serão obtidas análises qualitativas quanto à distribuição de células viáveis/não viáveis utilizando-se o corante LIVE/DEAD® Baclight" Bacterial Viability Kit (Molecular Probes, Eugene, OR, USA), antes e após os diferentes tratamentos. Os resultados serão submetidos à Análise de Variância (ANOVA) e teste de Tukey ao nível de 5% de significância.