Busca avançada
Ano de início
Entree

Adição de ácido linolênico e l-carnitina na maturação oocitária: efeitos sobre o metabolismo celular, potencial de desenvolvimento e criotolerância de embriões bovinos produzidos in vitro

Processo: 12/10084-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 17 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Gisele Zoccal Mingoti
Beneficiário:Beatriz Caetano da Silva Leão
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Maturação in vitro   Bovinos   Embrião   L-carnitina

Resumo

Com o intuito de aperfeiçoar os resultados da criopreservação de embriões bovinos produzidos in vitro (PIV), este estudo será conduzido com o objetivo principal de avaliar o impacto da suplementação com ácido linolênico (ALA), associado ou não à L-carnitina, durante a maturação in vitro (MIV) sobre a maturação e qualidade do oócito, especialmente no que se refere ao metabolismo lipídico, e sobre o desenvolvimento e resistência à criopreservação dos embriões produzidos. Para tanto, em uma primeira etapa serão realizados experimentos de dose-resposta para determinar as concentrações ideais de ALA (0, 10, 50 ou 100 µM) e L-carnitina (0, 1, 5 ou 10 mM) a serem adicionadas ao meio de MIV, suplementado com 10% de SFB ou 0,6% de BSA. Serão avaliados os efeitos do ALA e L-carnitina sobre a maturação nuclear e citoplasmática, assim como o acúmulo lipídico intracelular de oócitos bovinos, potencial de oxidação do meio de cultivo e produção de espécies reativas de oxigênio intracelulares. Em uma segunda etapa, será avaliado o efeito da suplementação com ALA, associado ou não à L-carnitina (concentrações definidas na etapa anterior), durante o cultivo de MIV, sobre o subsequente desenvolvimento in vitro, qualidade e acúmulo lipídico intracitoplasmático, além da criotolerância embrionária. Para tanto, oócitos serão fecundados durante 24 horas e os prováveis zigotos cultivados in vitro (CIV). Serão avaliadas a taxa de clivagem (48 hpi) e o desenvolvimento embrionário até a fase de blastocistos (D7 do CIV). Estes serão vitrificados e posteriormente reaquecidos para avaliação da sobrevivência embrionária pós-criopreservação, após 3 horas de re-cultivo in vitro. Também nessa etapa, será avaliada a regulação da expressão de genes envolvidos com o metabolismo lipídico (regulação da lipogênese: SCD1, FAS e SREBP1; regulação da via metabólica de B-oxidação: CPT1B e CPT2), em oócitos e embriões bovinos suplementados com ALA e/ou L-carnitina durante o cultivo de MIV.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
. Adição de ácido linolênico e L-carnitina na maturação oocitária: efeitos sobre o metabolismo celular, potencial de desenvolvimento e criotolerância de embriões bovinos produzidos in vitro. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal Jaboticabal.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.