Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação de redes gênicas para o entendimento de efeitos tóxicos de glicose e de variantes genéticas no risco de Diabetes Mellitus tipo 2.

Processo: 12/14097-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 08 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Alexandre da Costa Pereira
Beneficiário:André Ramos Vaquero
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Análise de sequência de RNA   Redes de interação gênica   Genética médica

Resumo

Diabetes Mellitus tipo 2 (DMT2) é uma doença causada por fatores ambientais e genéticos (doença multifatorial complexa), sendo caracterizada por: hiperglicemia sanguínea; por resistência de tecidos à sinalização da insulina; e por uma falha, na fase tardia, em aumentar a quantidade de insulina disponível aos tecidos quando ocorre a resistência. Ultimamente, o estudo genético tem sido uma das abordagens mais utilizadas para o entendimento dessa doença, visando à identificação dos genes responsáveis pelas características multifatoriais da doença e a identificação das interações destes genes com fatores ambientais. O presente estudo é uma continuação do projeto "Estudo comparativo de redes gênicas de expressão de genes associados a Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) e genótipos de risco da doença" e seu objetivo é investigar possíveis causas genéticas e ambientais que influenciam na patologia do DMT2 em 100 amostras de células vasculares de músculo liso. Com a finalidade de analisar a contribuição para o risco de DMT2 dos marcadores genéticos mais significativamente associados ao risco dessa doença, e dos níveis tóxicos de glicose no sangue; serão utilizadas estratégias de comparação de padrões de expressão gênica, e de padrões de correlações de expressão gênica. A técnica utilizada para a medição dos níveis de expressão gênica será o RNA-seq, de modo que serão quantificados todos os RNAm presentes nas células, afim de se analizar expressões: dos genes que possuem ou estão perto de polimorfismos associados ao risco de DMT2, assim como dos genes que participam de suas vias de sinalização, e de genes que participam de vias de sinalização de DMT2. As comparações de padrões serão feitas para cada polimorfismo entre indivíduos com e sem determinado alelo de risco para DMT2, e com indivíduos antes e após o tratamento de glicose em cultura celular; sendo que tais comparações serão representadas de modo simples como redes de interações gênicas. Com base no conhecimento atual, consideramos que essa elaboração de um diagrama resultante da conectividade entre genes relacionados a DMT2 nos permite que se examine o comportamento do grupo inteiro de genes e o modo como os genes podem interagir, nos propiciando avançar no entendimento da patologia da doença.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)