Busca avançada
Ano de início
Entree

Biomarcadores na Doença de Alzheimer e comprometimento cognitivo leve: estudo de métodos de ressonância magnética funcional e marcadores liquóricos e plasmáticos

Processo: 12/19128-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcio Luiz Figueredo Balthazar
Beneficiário:Marcio Luiz Figueredo Balthazar
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/17092-0 - Biomarcadores na Doença de Alzheimer e comprometimento cognitivo leve: estudo de métodos de ressonância magnética funcional e marcadores liquóricos e plasmáticos, AP.JP
Assunto(s):Biomarcadores   Ressonância magnética funcional   Doença de Alzheimer   Neurologia   Demência

Resumo

A doença de Alzheimer (DA) é uma das condições clínicas que mais têm aumentado sua prevalência, sobretudo pelo envelhecimento da população. É também, dentre as doenças mais prevalentes, aquela que não tem prevenção efetiva ou tratamento eficaz. Assim, um dos aspectos mais relevantes em relação à pesquisa da DA é o desenvolvimento de biomarcadores que possam caracterizar esta doença de forma precoce, visando um melhor manejo com os fármacos atuais e com a perspectiva de surgimento de novas drogas que possam interferir na sua história natural. Os critérios mais recentes para diagnóstico da DA (NIA- Alzheimer's Association 2011) já incluem alguns biomarcadores, o que torna imperativo o seu estudo em nosso país. Neste projeto, os principais objetivos são: 1) iniciar uma nova linha de pesquisa translacional em DA em nossa Instituição, que promova pesquisas em vários aspectos da doença. De forma específica, o estudo de mecanismos fisiopatológicos como dosagem de proteína beta-amiloide e proteínas tau total e tau fosforilada no LCR e marcadores inflamatórios como as interleucinas (IL) 1, IL 6, IL 10, IL 12, IL 18, fator de necrose tumoral alfa, alfa1-antiquimotripsina e TGF² em plasma e LCR. 2) A criação de condições para que nosso centro participe ativamente da versão brasileira do Alzheimer's Disease Neuroimaging Initiative (ADNI - Brasil), em fase de discussão pela Academia Brasileira de Neurologia. De forma específica, estudaremos técnicas de neuroimagem funcional e estrutural. A Ressonância Magnética funcional é um método com alto potencial para tornar-se um biomarcador de imagem, com a utilização do método sem tarefa cognitiva (conectividade funcional intrínseca), no qual é possível identificar a integridade de conexão de determinadas redes neurofuncionais. Pretendemos correlacionar este método com neuroimagem estrutural (volumetria, morfometria baseada em voxels, tratografia, espessura cortical). Todos estes dados serão avaliados em conjunto com variáveis cognitivas, neuropsiquiátricas e funcionais. Este projeto caracteriza uma nova linha de pesquisa em nossa Instituição e pode contribuir de forma importante para a criação de uma rede nacional de neuroimagem na DA nos moldes da ADNI, que existe nos EUA, Europa e Japão.