Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de séries temporais baseadas em formas e seu para estudo de fenologia

Processo: 12/16285-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 04 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 03 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Pesquisador responsável:Ricardo da Silva Torres
Beneficiário:Ricardo da Silva Torres
Anfitrião: Salvatore-Antoine Tabbone
Instituição-sede: Instituto de Computação (IC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Nancy 2, França  
Assunto(s):Análise de séries temporais   Fenologia

Resumo

Fenologia de plantas tem ganhado importância no contexto de mudanças globais, estimulando o desenvolvimento de novas tecnologias para observação fenológica. Câmeras digitais têm sido usadas com sucesso como sensores de imageamento de múltiplos canais, possibilitando a obtenção de informação sobre mudança de coloração de folha (usando canais RGB), ou mudanças fenológicas em folhas de plantas. Padrões de mudanças fenológicas associadas a uma vegetação de cerrado têm sido monitoradas diariamente a partir de imagens digitais. Extrai-se informação de cor destas imagens e tenta-se correlacionar esta informação com mudanças fenológicas ao longo do tempo. Uma câmera digital com lente hemisférica foi colocada no topo de uma torre de 18 metros de altura de modo que seja possível obter cinco fotos por hora, das 6 às 18 horas. Este estudo considera a análise de 2700 imagens, armazenadas no período de 28 de agosto a 3 de outubro de 2011. As imagens vêm sendo analisadas considerando-se regiões de interesse associadas a seis espécies de plantas. Séries temporais têm sido obtidas, fazendo surgir a demanda por ferramentas adequadas para mineração de padrões de interesse. Neste projeto, objetiva-se a identificação de descritores de forma apropriados para caracterizar series temporais. Neste estudo, series temporais serão modeladas como contornos abertos que serão caracterizados por algoritmos de descrição de forma tradicionais e recentemente propostos. Os principais objetivos são: i) testar, para cada descritor de forma, se há diferença estatística entre séries temporais para diferentes horas do dia; ii) e testar se séries temporais de diferentes áreas de interesse diferem entre si. Este estudo abre uma nova área de investigação relacionada ao uso de descritores de forma para identificar e caracterizar mudanças fenológicas. (AU)