Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização filogenética de cães infectados naturalmente com o vírus da cinomose no Brasil

Processo: 12/21356-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 28 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 27 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Tereza Cristina Cardoso da Silva
Beneficiário:Natielle Rodrigues Wajima
Supervisor no Exterior: Yanina Panzera Crespo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de la República (UDELAR), Uruguai  
Vinculado à bolsa:11/13507-0 - Avaliação dos parâmetros pró- e anti-apoptóticos em cultura in vitro de monócitos caninos submetidos à infecção pelo vírus da cinomose, BP.IC
Assunto(s):Patologia veterinária   Viroses em animais   Cinomose   Vírus

Resumo

O vírus da cinomose canina (Canine Distemper Virus) é o agente etiológico de uma infecção multissistêmica que afeta diferentes espécies de carnívoros e é responsável por uma das principais doenças acometidas pelos cães. Está intimamente relacionado ao vírus do sarampo e ao "rinderpest" vírus, pertencentes à Família Paramyxoviridae, gênero Morbillivirus. É envelopado, com fita de RNA simples de polaridade negativa, incluindo propriedades biológicas de infectar diferentes tipos de células: células epiteliais, mesenquimais, neuroendócrinas e hematopoiéticas de diferentes órgãos e/ou tecidos. Dados recentes têm mostrado um aumento mundial da incidência da doença, incluindo a população de cães vacinados, o que exige a análise de estirpes em circulação. O gene da hemaglutinina (H), que codifica a principal proteína viral antigênica, tem sido amplamente utilizada para determinar o grau de variabilidade genética e para associar CDVs em todo o mundo de diferentes linhagens circulantes. Estudos posteriores demonstraram que há duas cepas diferentes circulando na Argentina e no Uruguai que são cepa de prevalência na Europa, chamada Europe 1 lineage e South America 2 lineage, estas anteriormente encontrada somente em animais selvagens. O presente estudo tem por objetivo o sequenciamento do gene da hemaglutinina (H) para a análise de divergência de aminoácidos presentes nas cepas encontradas em animais naturalmente infectados, na região de São Paulo, Brasil. (AU)