Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo clínico, avaliação ultrassonográfica e perfis hematológico, bioquímico sérico e urinário de cães com doença renal crônica atendidos no período de 2011 à 2013 no Hospital Veterinário da FMVZ-UNESP-Botucatu com proposta de uma rotina diagnóstica

Processo: 12/16752-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Priscylla Tatiana Chalfun Guimaraes-Okamoto
Beneficiário:Jose Francisco Antunes Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Rim   Cães

Resumo

A doença renal crônica (DRC), também conhecida como insuficência renal crônica, tem se tornado uma afecção de grande incidência principalmente em cães e gatos mais idosos. O presente trabalho objetiva realizar estudos clínico, laboratorial e ultrassonográfico de cães com doença renal crônica, propor uma rotina diagnóstica englobando, obter o levantamento das alterações renais mais freqüentes em cães para futura implantação de métodos avançados de tratamento e criar um serviço de Nefrologia. Serão utilizados 80 cães de ambos os sexos, de variadas raças e pesos, oriundos de Botucatu e região, atendidos na rotina do HV/FMVZ/Unesp. Os critérios de seleção para incluir os animais no grupo da DRC serão baseados no histórico, sinais clínicos compatíveis, exames laboratoriais (hemograma, urinálise e perfil bioquímico) e avaliação ultrassonográfica. Os animais com suspeita de doença renal crônica serão conduzidos à próxima etapa deste estudo, constando da inclusão destes pacientes como portadores de DRC. Será colhido sangue dos animais para determinação de hemograma, creatinina, uréia, albumina, fosfatase alcalina, ALT, GGT, cálcio, fósforo, potássio e ferro. Será realizada urinálise no intuito de se observar presença de proteinúria e relação proteinúria/creatinúria, além dos parâmetros urinários de rotina. Será realizado o primeiro exame ultrassonográfico na triagem.