Busca avançada
Ano de início
Entree

Adsorção de compostos orgânicos voláteis em carvões ativados

Processo: 12/18409-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Aparecido dos Reis Coutinho
Beneficiário:Larissa Cristina da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo. Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP). Instituto Educacional Piracicabano. Santa Bárbara D'Oeste , SP, Brasil
Assunto(s):Carvão ativado   Compostos orgânicos voláteis   Adsorção (tratamento de água)   Tratamento de água   Meio ambiente

Resumo

O carvão de origem mineral ou vegetal é uma matéria prima básica de muitas aplicações nas mais diversas áreas da ciência e tecnologia. A forma do carvão ativado (CA) é uma das formas mais interessantes que mais progressos vêm apresentando atualmente e inúmeras aplicações são feitas a partir deste material. O CA é um tipo de carbono caracterizado por se constituir de um material altamente poroso e por possuir uma área específica elevada. Estas características atribuem ao CA a propriedade de adsorver moléculas tanto da fase líquida como as moléculas da fase gasosa. São empregados para purificação da água em nossas estações de tratamento, purificação do ar atmosférico, em purificadores de sangue na medicina, além de muitas outras aplicações. O presente projeto de iniciação científica visa estudar o processo de adsorção de compostos orgânicos voláteis (VOC) em carvões ativados (CA). Serão utilizadas amostras de um CA comercial produzido a partir da casca de coco e amostras de CA produzidos a partir de fibras naturais (sisal e juta). As atividades serão realizadas em duas etapas. Na primeira etapa serão feitos ensaios de adsorção em batelada. Na segunda etapa serão feitos ensaios de adsorção com fluxo contínuo. As atividades consistirão na montagem do "sistema de adsorção", que será composto por um leito de carvão ativado. No sistema contínuo, será utilizada uma bomba peristáltica, com objetivo de controlar a vazão da solução e o tempo de contato entre a solução e o carvão ativado. Na saída do leito, junto ao espectrofotômetro, será montado um sistema para aquisição dos dados em tempo real. Para quantificar a capacidade de adsorção do leito de carvão ativado será necessário um controle da matéria prima, da concentração e da vazão da solução, bem como da altura do leito. A caracterização dos CA será realizada por meio das seguintes técnicas: análise imediata, massa específica real, determinação da porosidade, distribuição e tamanhos de poros e, principalmente, a determinação da área superficial específica. O presente projeto será integralmente realizado nas dependências do LMC, que possui infraestrutura física, de equipamentos analíticos, assim como os recursos para aquisição de amostras e demais componentes necessários à realização dos ensaios experimentais. (AU)