Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação das celulases de um fungo filamentoso termofílico na sacarificação do bagaço de cana-de-açúcar in natura e submetido a pré-tratamento com nitrato férrico

Processo: 12/21002-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Daniela Alonso Bocchini Martins
Beneficiário:Franco Zavarizi
Supervisor no Exterior: Silvia Bolado Rodríguez
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de Valladolid (UVa), Espanha  
Vinculado à bolsa:12/15699-7 - Celulases de um fungo filamentoso termofílico: estudos de produção, caracterização e sacarificação do bagaço de cana-de-açúcar, BP.IC
Assunto(s):Celulase   Bagaço de cana-de-açúcar   Sacarificação   Fungos termófilos

Resumo

Celulases de origem microbiana são enzimas que apresentam potencial para aplicação em diversos processos biotecnológicos, destacando-se nos últimos anos a sacarificação enzimática do bagaço de cana-de-açúcar para obtenção de etanol de segunda geração. Os fungos filamentosos são os microrganismos que mais se destacam na produção destas enzimas, especialmente por fermentação em estado sólido (FES), um processo vantajoso do ponto de vista da disponibilidade e baixo custo dos substratos utilizados, bem como dos altos rendimentos obtidos. Os fungos termofílicos despertam interesse neste contexto, pois se adaptam melhor a possíveis aumentos de temperatura durante o processo de FES e geralmente produzem enzimas mais ativas e estáveis sob altas temperaturas, características desejáveis para várias aplicações biotecnológicas/industriais, incluindo a sacarificação de materiais lignocelulósicos como o bagaço de cana. Devido à recalcitrância do bagaço, há necessidade de pré-tratamentos para se obter uma eficiente sacarificação, e estes podem ser químicos, físicos e/ou biológicos, com o intuito de facilitar o acesso das celulases ao seus substratos. Dado o exposto, a presente proposta objetiva a aplicação das celulases produzidas pelo isolado fúngico termofílico JCP 1-9 na sacarificação do bagaço de cana-de-açúcar in natura e submetido a pré-tratamento com nitrato férrico. Esta é uma nova metodologia de pré-tratamento, sugerida pela Profa. Dra. Silvia Bolado, do Grupo de Tecnología en Procesos Químicos y Bioquímicos da Universidad de Valladolid - Espanha, a partir de resultados promissores obtidos pelo grupo citado, utilizando-se outros resíduos lignocelulósicos de composição próxima à do bagaço. Os bagaços in natura e pré-tratado serão caracterizados quanto à quantidade de celulose, hemicelulose e lignina, a fim de se avaliar a porcentagem de conversão e os açúcares liberados serão avaliados quantitativa e qualitativamente. (AU)