Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de análogos da miltefosina com potencial atividade antineoplástica e antitripanossoma

Processo: 12/19279-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Carlota de Oliveira Rangel Yagui
Beneficiário:João Pedro Nunes Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Chagas   Planejamento de fármacos   Quimioterápicos

Resumo

O câncer pode ser considerado um importante problema de saúde pública, chegando a ser a segunda maior causa de mortes nos EUA e responsável por cerca de 13% de todas as mortes no mundo. A quimioterapia antineoplásica atual baseia-se principalmente em fármacos que apresentam alta toxicidade, limitando seu amplo emprego. Semelhantemente, a Doença de Chagas, causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, também constitui um importante problema de saúde pública e afeta mais de 10 milhões de pessoas no mundo. Além disso, o baixo de número de fármacos disponíveis para o tratamento desta doença motiva a busca de novas moléculas mais eficazes e com menores efeitos colaterais.Nesse cenário, as alquilfosfocolinas (APC) surgem como uma classe promissora de agentes quimioterápicos. Embora seu mecanismo de ação ainda não esteja totalmente elucidado, sugere-se que as APC possam agir na membrana celular e na inibição da proteína quinase C (PKC). O protótipo da classe das APC corresponde à miltefosina ou hexadecilfosfocolina (HePC), fármaco aprovado clinicamente para o uso tópico de metástases cutâneas de câncer de mama e para o tratamento de Leishmaniose visceral. Como o T.cruzi pertence à mesma família do parasita causador da leishmaniose, a utilização deste fármaco para a doença de Chagas também vem sendo investigada. No entanto, a miltefosina apresenta toxicidade gastrointestinal e ação hemolítica. O presente projeto, pretende estudar a síntese de análogos inéditos alquilfosfocolínicos com um cicloalcano na cadeia alquílica, assim como variar sua extensão, para que haja diminuição do potencial hemolítico e possível aumento da atividade antineoplástica, antitripanossoma e antileishmania.