Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação de moléculas do complexo principal de histocompatibilidade de Classe I na reatividade astrocitária após transecção do nervo isquiático

Processo: 12/20456-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:André Luis Bombeiro
Beneficiário:Sérgio Luiz Oliveira Nunes
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil

Resumo

Um número crescente de estudos vem demonstrando a participação das moléculas do complexo principal de histocompatibilidade de classe I (MHC-I) em processos distintos da apresentação antigênica às células T citotóxicas (T CD8) do sistema imunológico. Embora a expressão de moléculas do MHC-I pelos neurônios seja mínima em condições basais, foi demonstrando que essas células são capazes de aumentar significativamente a expressão de MHC-I frente às lesões, bem como em determinadas etapas do desenvolvimento embrionário. Além do receptor clássico do MHC-I presente nas células T (TCR), existem outras moléculas que também se ligam ao MHC-I, dentre elas os receptores pareados semelhantes à imunoglobulina B (PIR-B), de atividade inibitória, presentes em diversas células do sistema imunológico, bem como nos prolongamentos de neurônios lesionados ou em desenvolvimento embrionário. Alguns tipos de lesões nervosas periféricas podem desencadear respostas celulares retrógradas na medula espinal, como a cromatólise dos neurônios axotomizados acompanhada do aumento da reatividade astrocitária, sendo que nesses casos, os astrócitos podem atuar na remoção das sinapses desses neurônios danificados, os quais também podem superexpressar MHC-I. Cabe ressaltar que nas lesões periféricas não há inflamação na medula espinal, logo, o MHC-I expresso em sítios distais à lesão não atua no processo de vigilância imunológica. Em vista do exposto, o presente projeto propõe avaliar a participação das moléculas do MHC-I e do seu ligante PIR-B na reatividade astrocitária na medula espinal de camundongos, após a lesão do nervo isquiático.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARAUJO, MARTA ROCHA; KYRYLENKO, SERGIY; SPEJO, ALINE BARROSO; CASTRO, MATEUS VIDIGAL; FERREIRA JUNIOR, RUI SEABRA; BARRAVIERA, BENEDITO; RODRIGUES OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE. Transgenic human embryonic stem cells overexpressing FGF2 stimulate neuroprotection following spinal cord ventral root avulsion. Experimental Neurology, v. 294, p. 45-57, AUG 2017. Citações Web of Science: 5.
BISCOLA, NATALIA PERUSSI; CARTAROZZI, LUCIANA POLITTI; ULIAN-BENITEZ, SUZANA; BARBIZAN, ROBERTA; CASTRO, MATEUS VIDIGAL; SPEJO, ALINE BARROSO; FERREIRA, JR., RUI SEABRA; BARRAVIERA, BENEDITO; RODRIGUES OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE. Multiple uses of fibrin sealant for nervous system treatment following injury and disease. Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases, v. 23, n. 1 MAR 14 2017. Citações Web of Science: 16.
NATALIA PERUSSI BISCOLA; LUCIANA POLITTI CARTAROZZI; SUZANA ULIAN-BENITEZ; ROBERTA BARBIZAN; MATEUS VIDIGAL CASTRO; ALINE BARROSO SPEJO; RUI SEABRA FERREIRA JR.; BENEDITO BARRAVIERA; ALEXANDRE LEITE RODRIGUES OLIVEIRA. Multiple uses of fibrin sealant for nervous system treatment following injury and disease. Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases, v. 23, p. -, 2017.
BOMBEIRO, ANDRE L.; SANTINI, JULIO C.; THOME, RODOLFO; FERREIRA, ELISANGELA R. L.; NUNES, SERGIO L. O.; MOREIRA, BARBARA M.; BONET, IVAN J. M.; SARTORI, CESAR R.; VERINAUD, LIANA; OLIVEIRA, ALEXANDRE L. R. Enhanced Immune Response in Immunodeficient Mice Improves Peripheral Nerve Regeneration Following Axotomy. FRONTIERS IN CELLULAR NEUROSCIENCE, v. 10, JUN 14 2016. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.