Busca avançada
Ano de início
Entree

Agregados heterocelulares de neutrófilos na anemia falciforme: possível alvo para agentes amplificadores da sinalização de GMP cíclico?

Processo: 12/21702-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Beneficiário:Venina Marcela Dominical
Supervisor no Exterior: Gregory J. Kato
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: National Institutes of Health, Bethesda (NIH), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:10/18386-4 - Avaliação de interações heterotípicas de neutrófilos em condições inflamatórias, BP.DR
Assunto(s):Inflamação   Óxido nítrico   Anemia falciforme

Resumo

A anemia falciforme (AF) é uma hemoglobinopatia hereditária que afeta milhões de pessoas ao redor do mundo e as crises vaso-oclusivas são a principal causa de morbidade desta doença. No cenário inflamatório da AF, os neutrófilos encontram-se ativados e possuem capacidade de interagir com outras células sanguíneas, exercendo eventos fisiopatológicos dentro do lúmen vascular e que podem iniciar este processo vaso-oclusivo da AF. A formação de agregados neutrófilo-plaquetas é bem conhecida em doenças vasculares e estes agregados podem contribuir para a inflamação vascular e lesão tecidual que ocorre na AF. Ainda não foi descrita a presença de agregados neutrófilo-hemácias nesta patologia. E, recentemente, a via dependente de óxido nítrico (NO) tem despertado bastante interesse como nova estratégia para o tratamento da AF.Diante disso, o objetivo deste projeto é verificar, através da citometria de fluxo com imagem (ImageStream flow cytometer; Amnis Corp Seattle, WA, USA), a presença de agregados neutrófilo-hemácia e neutrófilo-plaqueta no sangue periférico obtido de pacientes com anemia falciforme e comparar aos indivíduos saudáveis; observar as moléculas de adesão envolvidas nestas interações, através de marcação fluorescente e inibição de certas integrinas (VLA-4 ou Lu/BCAM em hemácias e LFA-1 e Mac-1 em neutrófilos) e, por fim, avaliar a influência de agentes que aumentam os níveis de óxido nítrico (NO) e de GMPc, um segundo mensageiro de NO. (AU)