Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da produção de apitoxina no comportamento higiênico e desenvolvimento populacional de abelhas Apis mellifera africanizadas

Processo: 12/17112-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Ricardo de Oliveira Orsi
Beneficiário:Paula Onari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Apicultura   Venenos

Resumo

A apicultura é uma das atividades capazes de causar impactos positivos, tanto sociais quanto econômicos, além de contribuir para a manutenção e preservação dos ecossistemas existentes. Dentre os produtos das abelhas, o veneno (apitoxina) tem grande importância devido às suas propriedades terapêuticas. Entretanto, a sua colheita gera grande estresse no enxame devido aos feromônios de alarme liberados, o que pode promover alterações comportamentais nas atividades da colmeia, como no seu comportamento higiênico e em seu desenvolvimento populacional. Diante do exposto, os objetivos do presente trabalho serão avaliar a influência da colheita de veneno no comportamento higiênico e desenvolvimento populacional de abelhas Apis mellifera africanizadas. O experimento será conduzido no apiário da Área de Produção de Apicultura da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, localizado na Fazenda Experimental Lageado, UNESP, Campus de Botucatu. Serão utilizadas 10 colmeias de abelhas Apis mellifera L., distribuídas nos seguintes tratamentos: Tratamento 1 (T1) - controle, sem colheita de veneno e Tratamento 2 (T2) - com colheita de veneno. A colheita de veneno ocorrerá sempre no período da manhã, com início às 09h00, com duração de uma hora, por meio de coletor elétrico, por um período de nove meses. Em ambos os tratamentos será avaliado, quinzenalmente, o desenvolvimento populacional do enxame por meio da contagem da área de cria aberta e fechada dos quadros dos enxames. O comportamento higiênico será avaliado pelo método de perfuração de cria. Para isso, 100 células operculadas (10 linhas por 10 fileiras) serão perfuradas com o auxílio de alfinete entomológico, com a remoção ou não da cria morta avaliada 24 horas após. A análise dos dados obtidos será realizada por ANOVA, seguida do teste de Tukey para verificar diferenças entre as médias. Será considerado como estatisticamente diferentes quando P<0,05.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ONARI, P.; ZALUSKI, R.; BOVI, T. S.; ORSI, R. O. Apitoxin harvest affects population development but not the hygienic behavior of African-derived honey bees. Sociobiology, v. 63, n. 1, p. 688-692, MAR 2016. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.