Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência do aneurisma de aorta abdominal em pacientes portadores de tumores sólidos e avaliação dos diâmetros do aneurisma de pacientes em quimioterapia

Processo: 12/20317-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Antonio Eduardo Zerati
Beneficiário:Marianna Almeida Hollaender
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Procedimentos cirúrgicos vasculares   Aneurisma da aorta abdominal   Neoplasias   Quimioterapia

Resumo

Há trabalhos na literatura que evidenciam alterações da função endotelial provocadas pela quimioterapia, com relatos de indivíduos que desenvolveram dissecção da aorta durante o tratamento oncológico cuja etiologia parecia ser atribuível ao uso destas drogas. Quanto aos aneurismas arteriais, não está definida a influência do tratamento quimioterápico no risco de expansão e rotura, especialmente nas dilatações da aorta abdominal, que são as mais frequentes. Essa relação pode influenciar na indicação precoce do tratamento cirúrgico de aneurismas da aorta em pacientes nos quais se planeja quimioterapia, o que explica a relevância do estudo que propomos. Dessa forma, por tratar-se de doenças que acometem pacientes de faixa etária semelhante, torna-se importante conhecer a prevalência de aneurisma da aorta abdominal em portadores de tumores sólidos e o comportamento das dimensões desses aneurismas naqueles em vigência de tratamento quimioterápico. O objetivo deste estudo é determinar a prevalência de aneurisma da aorta abdominal nos pacientes em tratamento oncológico por tumores sólidos no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) admitidos no período de Janeiro a Junho de 2010. O outro objetivo consiste em verificar a evolução das dimensões do aneurisma nos indivíduos submetidos a tratamento quimioterápico.