Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento da Tendinose Epicondilar Lateral do Cotovelo por Infiltração de Plasma Rico em Paquetas (PRP). Estudo Prospectivo, Triplo-Cego, Randomizado e Controlado (Parte I)

Processo: 12/19291-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Evandro Pereira Palacio
Beneficiário:Rafael Ramos Schiavetti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Cotovelo de tenista   Plasma rico em plaquetas

Resumo

Introdução: A Tendinose Epicondilar Lateral do Cotovelo (TELC) é uma afecção que acomete principalmente trabalhadores que exercem movimentos repetitivos em excesso, com o punho, dedos e/ou mãos. Trata-se de uma entidade bastante incapacitante que culmina em incapacidade motora, dores e afastamentos previdenciários. O tratamento inclui fisioterapia, imobilizações e infiltrações de corticosteroides, não havendo consenso sobre o método mais eficaz. Atualmente, o Plasma Rico em Plaquetas (PRP) tem sido empregado com sucesso em diferentes tipos de lesões osteomusculares. Trata-se de uma fonte autógena de fatores de crescimento, obtida pelo sequestro e concentração de plaquetas por centrifugação sanguínea. Sua ação influencia a cascata de inflamação, agindo sobre processos infecciosos, osteogênese e cura não-fibrótica de tecidos moles, principalmente, musculares. Tendo em vista que o exame físico nem sempre reflete a real funcionalidade da articulação doente ou o grau de incapacidade do paciente, há necessidade de aplicação de questionários ou escalas visando tais objetivos. Existem várias escalas de avaliação disponíveis, como a "Patient-Rated Tennis Elbow Evaluation" (PRTEE) e a "Disabilities of Arm, Shoulder and Hand" (DASH). O DASH é um questionário que mensura a inabilidade das extremidades superiores, da perspectiva do paciente, sendo utilizado para o estudo do resultado clínico das desordens musculoesqueléticas, apresentando alta sensibilidade e especificidade. Objetivos Primários: Analisar os efeitos da infiltração local de PRP em pacientes com TELC, por meio de um estudo prospectivo, randomizado e controlado. Objetivos Secundários: Analisar os resultados, pela escala DASH, comparando-os aos obtidos pela escala PRTEE. Pacientes e Métodos: O tamanho amostral foi determinado previamente ao início do estudo, chegando-se a um valor mínimo de 20 indivíduos por grupo. Todos os procedimentos foram autorizados pelo Comitê de Ética em Pesquisa, sob o n. 453/12. Serão selecionados para este estudo pacientes de ambos os gêneros, com idade igual ou superior a 18 anos, que possuam dor referida no epicôndilo lateral do cotovelo à extensão do punho e/ou dedos, por, no mínimo, seis meses. O diagnóstico de TELC, bem como, o grau evolutivo da mesma, deverá ser obrigatoriamente confirmado por meio de exame ultrassonográfico e pela positividade de no mínimo três testes ao exame físico. Serão excluídos os pacientes já submetidos a tratamentos prévios na região de cotovelo, aqueles portadores de outras enfermidades em membro superior (Síndrome do Nervo Interósseo Posterior e/ou Síndrome do Túnel do Carpo), portadores de doenças sistêmicas que possam desencadear os sintomas da TELC (diabetes, hipotireoidismo, artrite reumatóide), gestantes, pacientes em uso de pílula anticoncepcional e os que se recusarem a assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Após os exames iniciais, os pacientes responderão ao Protocolo de Avaliação e ao questionário DASH. A seguir, os pacientes serão randomizados pelo método de sorteio de envelopes opacos e lacrados, em três grupos: grupo 1 (n=20), submetido à infiltração de 3 ml de Neocaína 0,5% sem adrenalina; grupo 2 (n=20), submetido à infiltração de 3 ml de Dexametasona, e grupo 3 (n=20), submetido à infiltração de 3 ml de PRP. A localização do ponto de infiltração será feita por digitopressão e marcada com caneta dermográfica. Feita a antissepsia, será realizada a anestesia local (Neocaína 0,5%, 0,5ml). As infiltrações das substâncias seguirão o protocolo de triplo-cegamento (cirurgião, paciente e equipe de análise dos resultados), sendo realizadas sempre pelos mesmos membros cirurgiões. Os pacientes serão avaliados a cada 60 dias após a infiltração, momentos nos quais preencherão novamente o questionário DASH. Os resultados serão analisados após o final do estudo, ou seja, 180 dias após a infiltração, comparando-se os resultados intraestudo (DASH isoladamente) e interestudos (DASH vs. PRTEE).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
EVANDRO PEREIRA PALACIO; RAFAEL RAMOS SCHIAVETTI; MAIARA KANEMATSU; TIAGO MORENO IKEDA; ROBERTO RYUITI MIZOBUCHI; JOSÉ ANTÔNIO GALBIATTI. Effects of platelet-rich plasma on lateral epicondylitis of the elbow: prospective randomized controlled trial. Rev. bras. ortop., v. 51, n. 1, p. -, Fev. 2016.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.